Internetês das crianças

Há alguns dias li que 1/3 dos pais aprendeu alguma coisa de tecnologia com os filhos. Em seu artigo no Crianças & Mídia, Elisa Araújo citava o estudo Family Matters: Designing for a Digital Age e comentava o dado de que mais de 1/3 dos pais pesquisados (com crianças de 3 a 10 anos) declararam ter aprendido alguma coisa técnica com seus filhos.

Mas é preciso mais do que aprender com eles, é importante saber qual o universo no qual eles se relacionam, concordam? Lembrei de um relatório – The Pew Internet & American Life Project – que dava conta de que 75% dos jovens norte-americanos de 12 a 17 anos usam Instant Messengers (IMs), e o quanto é válido para os pais conhecerem as siglas usadas no computador ou no celular pelas crianças. Ao apresentar o vocabulário básico para os pais, de certa forma se desmistifica a conversa cifrada de IMs no computador ou no celular (esta é a forma mais comum de comunicação da geração atual, pouco se usa o telefone!) e creio que nos sentimos mais envolvidos e capazes de cuidar dos nossos filhos.

Aqui estão algumas dicas para acompanhar o uso de Instant Messengers:

  • Mantenha o computador da família numa área comum onde você possa ficar de olho nas conversas de MSN e o uso em geral do computador.
  • Defina regras para usar o Instant Messenger, não esquecendo de deixar claro quantas horas por dia as crianças podem usá-lo. Ensine a eles que nunca devem dar informações pessoais como nome, idade, números de telefone ou dados que levem ao seu endereço para estranhos.
  • Uma das melhores maneiras e saber o que seu filho está dizendo e fazendo é manter um bom canal de comunicação entre vocês dois. É conversando e prevenindo as crianças sobre os perigos online que você os ajudará a ficar longe das situações de risco ou desagradáveis.
  • As crianças (como nós adultos) colocam-se em situações na internet (no Instant Messenger, e-mail e redes sociais como facebook e orkut) que nunca assumiriam pessoalmente. No geral as pessoas acreditam que há uma segurança e um anonimato que protege a vida online. A comunicação aberta com eles garante que esta falsa segurança perca força e eles percebam que as consequências de seus atos serão tão graves quanto seriam se fossem reais (ou face-a-face).

O importante é conversar abertamente com as crianças sobre as situações que podem ocorrer, sem no entanto alarmá-las exageradamente. Lembre-se sempre que a internet (com todos os seus mecanismos) pode ser muito positiva e só terá uso negativo se a criança ou adolescente  não tiver um acompanhamento e uma parceria com seus pais.

🙂

E agora, para quem gosta de inglês, “A-Z Guide“, a lista com abreviações mais usadas para aprendermos um pouco de web lingo:

  • AFAIK: As Far As I Know
  • BRB: Be Right Back
  • CFN: Ciao For Now
  • DYOH: Do Your Own Homework
  • EOM: End Of Message
  • FYI: For Your Information
  • GMTA: Great Minds Think Alike
  • HT: Hi There
  • IDK: I Don’t Know
  • JTLYK: Just To Let You Know
  • KIS: Keep It Simple
  • LOL Laughing Out Loud
  • MMN: Maybe, Maybe Not
  • NBD: No Big Deal
  • OIC: Oh I See
  • POS: Parent Over Shoulder
  • QFU: Question For You
  • RUOK? Are You Okay?
  • SYS: See You Soon
  • TTYL: Talk To You Later
  • UCBS: You Can’t Be Serious
  • VN: Very Nice
  • WFM: Works For Me
  • XO: Hugs and Kisses
  • YT? You There?
  • ZZZ: I’m Going To Bed

P.S. Para quem curtiu, vale ler também artigos como “WTF RU Talking About? Decoding Online Lingo” 😉

[update] Quem tem em casa geeks que já usam tablets, o @nerdpai fez um post ótimo sobre Segurança na Internet para quem usa Tablets focado no uso em família. Recomendo. [/update]

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook