Voltei a blipar

Já escrevi aqui quando descobri o Blip.fm, a rede social onde você troca apenas músicas. Longe de ser um espaço para trocar arquivos, é um canal para descobrir o DJ escondido em cada um e ouvir as rádios pessoais dos membros, descobrindo afinidades e coisas bizarras sobre seus amigos. Mas o legal é encontrar em desconhecidos verdadeiros “gêmeos astrais” do seu gosto musical e se tornar fã deles. Vale a pena conferir, criar seu usuário e aproveitar horas e horas de boa música.

Bem, eu fiquei afastada da música no computador porque, ao instalar um software para transferir arquivos por bluetooth no notebook, travei o som. E (me sinto idiota hoje, mas admito) passei semanas achando que tinha travado o botão de mute até tentar desinstalar o programa e ver tudo voltar a funcionar. 

Também tenho aproveitado muito as seleções (para baixar) de dois blogs que têm seleções de primeira. Em Som no Blog os jornalistas Juliana Damasceno, Anderson Costa e Eduardo Vasques encontraram um espaço para seleções divertidas, como a que chamada [entre a ante-sala e a broca] músicas de consultório dentário. A opção “profissa” é do Blog do Maestro Billy, no qual o produtor musical apresenta podcasts incríveis lá do Estúdio Mellancia

P.S. Nossa viagem teve uma trilha sonora ótima – ouvir música e poder conversar com Gui e os meninos é a parte maravilhosa de viajar de carro! – e hoje blipei uma parte das músicas! 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook