destaque / roteiros

Eu fui daquelas adolescentes que trocava cartas. Em papel! Comecei para treinar inglês e francês, acabei descobrindo uma rede brasileira que fazia o mesmo e em certo ponto da minha vida tive tantos “penpals” (correspondentes) quanto amigos presenciais. 

Isso foi antes da popularização da internet no mundo e das inúmeras críticas aos relacionamentos à distância. Mesmo assim, mantive bons amigos e alguns até migraram naturalmente para minhas redes sociais virtuais.

  
Foi com essas amizades que descobri cidades fora do padrão. Uma delas era Torres, no litoral gaúcho, cidade que tem um balneário exótico para o padrão brasileiro por conta de um fenômeno geológico especial: as falésias.

Ontem, na nossa “descida” pro sul do continente americano, paramos em Torres para almoçar e para ver um pouquinho das pedras escavadas pelo mar que fazem a gente lembrar dos filmes na Escócia e Irlanda.

🙂

Sempre sonhei em ver as famosas falésias e a praia rochosa e gostei. Mas, como imaginava, não sei se me animaria a ficar hospedada lá. Senti frio o tempo todo – mas voltei bronzeada, como pode? 
 

Você se lembra das aulas de geografia sobre esse fenômeno?

A Falésia é uma forma geográfica litoral, caracterizada por um abrupto encontro da terra com o mar. Formam-se escarpas na vertical que terminam ao nível do mar e encontram-se permanentemente sob a ação erosiva do mar. Ondas desgastam constantemente a costa, o que por vezes pode provocar desmoronamentos ou instabilidade da parede rochosa.

Com as mudanças climáticas, o nível do mar pode descer, deixando entre a falésia e o mar um espaço plano.

 As falésias aparecem no litoral meridional do Brasil, como no Rio Grande do Sul, como por exemplo na Praia de Torres onde ocorre a proximidade da Serra do Mar com o litoral. Há também as falésias do Rio Grande do Norte, localizadas na Praia de Pipa e também as falésias da praia de Tambaba.

  
Não foi dessa vez que encaramos os 100 degraus, mas ainda quero usufruir da vista para o Parque e a Praia da Guarita, Praia da Itapeva, Morro do Meio, Dunas e da cidade. 

O que foi lindo chegar e logo ver voos de paraglider. Eles saem do foi O Morro do Farol, o último ao norte, o mais próximo da cidade, e é possivel subir de carro para ter tem uma boa visão da Praia da Cal, Praia Grande e Morro do Meio. 🙂

Já temos motivos para voltar a Torres, né?
 
Saímos de casa deste domingo numa #roadtrip até Montevideu, onde alugamos um apartamento para experimentar um pouco da boa vida uruguaia.Eu não vou fazer snap de cada passo, sou #oldschool e prefiro o instagram.com/avidaquer, mas também tem dicas de comes e bebes pelo caminho (2 mil km e paradas em 10 cidades) no instagram.com/conversasdecozinha.

😉

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas