casa / destaque / relacionamentos / sororidade

(📷 @filipmroz no Unsplash)

Responda às perguntas com honestidade:

▶️ Você comprou roupas que só ficam em condições de uso com ferro de passar. Quem passa a sua roupa?

▶️ A pia e o box do banheiro que você usa todo dia estão precisando de um trato. Você acorda 15 minutos mais cedo para dar um jeitinho ou espera outra pessoa que mora com você perder a paciência e limpar?

▶️ A comida do jantar estava ótima. Mas o prazo da entrega daquele projeto é amanhã cedo. Você participa de um mutirãozinho familiar pra acabar mais rápido com a arrumação da cozinha ou sai de fininho?

A ideia é mais ou menos assim: observar, quantificar e avaliar quanto do trabalho doméstico e das responsabilidades da família pesam sobre homens e mulheres.

E os dados de um estudo brasileiro são impressionantes:

As mulheres deixam de trabalhar 19 horas semanais em casa para trabalhar mais de 29 após o casamento.

Os homens solteiros dedicam quase 13 horas aos cuidados domésticos e passam a dedicar 12 quando casam. Os dados são da pesquisa “Gênero, trabalho e família: mudanças e permanências nas últimas décadas”, publicada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e correspondem às respostas de 1.575 pessoas maiores de 18 anos que residem no Brasil e responderam ao questionário.

A investigação procurou saber se e como as relações e percepções de gênero influenciam a vida familiar e o trabalho remunerado.
tudo, coordenado pelo Núcleo de Estudos sobre Desigualdades e Relações de Gênero (Nuderg) da UERJ, foi apresentado no final de agosto de 2017, durante o Seminário Internacional Gênero, Trabalho e Família no Brasil: Mudanças e Permanências nas Últimas Décadas.

Será que reflete a realidade da sua família?
epoimento para a Agência Brasil, Clara Araújo, coordenadora do Nuderg, diz que o resultado medido em 2016 mostra avanço em relação a 2003 – ano em que a pesquisa foi feita pela primeira vez, quando as mulheres casadas dedicavam 36 horas semanais aos trabalhos domésticos, enquanto os homens dedicavam pouco mais de 11 horas.

A publicação aponta que o pequeno avanço rumo à igualdade se deve a diversos fatores, como o aumento da escolaridade média e da renda do brasileiro, a entrada da mulher no mercado de trabalho e os movimentos feministas, que levam a uma mudança cultural, como na relação do cuidado com os filhos.


igorovsyannykov no Unsplash)

A pesquisa diz que as atividades com as quais os homens mais contribuem são pequenos consertos na casa (72,3%), lavar a louça (20,5%) e comprar comida (17,4%). Já as mulheres são as principais responsáveis por lavar e passar roupa (82,6%), cozinhar (81,2%) e limpar a casa (76,2%).

Pense aí: como você tem dividido as tarefas com os membros da sua família? É justo para todos? Pode ser melhor?

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas