bem estar / destaque / mãe

Não seria bom que os gêmeos brasileiros constassem no próximo CENSO? Não seria bom que nossa gemelaridade fosse informada no RG e Passaporte também?

Crédito da imagem: reprodução do site My Little Sweet-pea, no qual a artista Carrie Preston, desenha nas barrigas de mulheres grávidas, tanto criações próprias quanto personagens famosos.

Crédito da imagem: reprodução do site My Little Sweet-pea, no qual a artista Carrie Preston, desenha nas barrigas de mulheres grávidas, tanto criações próprias quanto personagens famosos.

A ideia de mapear as famílias gemelares é um dos propósitos do blog Vizinhos de Útero.

Neste projeto totalmente dedicado aos gêmeos, a gêmea e pesquisadora Jemima Pompeu faz um amplo levantamento da realidade online e offline deste universo que, por conta da realidade das famílias contemporâneas brasileiras, é cada vez mais comum. 

Jemima compartilha alguns dados interessantes sobre o mundo dos gêmeos que valem a leitura:

  • 90% dos gêmeos sentem orgulho de ser gêmeo.
  • 50% tem uma relação romântica.
  • 40% tem uma relação fraternal comum.
  • 10% odeia o fato de ter nascido gêmeo.

Apaixonada pelo tema “irmão gêmeos” ela criou o site Vizinhos de Útero, que reúne histórias, fotos, curiosidades e outras informações sobre o universo de quem nasce em duplas, trios, quartetos e por aí vai! ; )

“Como gêmea e pesquisadora, percebo que além das comparações inevitáveis – os gêmeos sofrem uma cobrança externa totalmente desnecessária.”

Os palpites não colaboram para uma relação fraternal saudável, pelo contrário.

A questão é a intromissão alheia:

“Quando os gêmeos são unidos, cúmplices e muito grudados, alguns interferem alegando que eles precisam buscar mais a individualidade. Quando os gêmeos tem uma relação comum, e cada um escolhe seu próprio caminho, alguns dizem que eles deveriam ser mais unidos. A forma como cada gêmeo se relaciona deve ser respeitada, porque a relação gemelar é fechada e complexa mesmo – a intromissão alheia pode causar aborrecimentos e até rompimentos. A pressão externa só atrapalha os relacionamentos fraternais que tem dinâmica própria. Cada um se relaciona do jeito que acha melhor – a não ser nos casos extremos (10%) que é indicado um acompanhamento psicológico.”

Isto é, aquele ditado “Em briga de marido e mulher não se mete a colher” também se aplica aos irmãos gêmeos adultos.

É da natureza do gêmeo querer interagir com seu co-gêmeo (seja para se divertir, brigar, dormir ou estudar junto). Todo gêmeo tem o direito de viver a dor e a delícia de ser gêmeo, sem ser incomodado – exatamente como foi no útero.

Além de reproduzir artigos, notícias, curiosidades e informações a respeito dos gêmeos, há um objetivo social interessante: reunir todos os tipos de histórias gemelares, contadas pelos próprios gêmeos e ou por alguém da família. Neste sentido, a seção “Procuro-me” ajuda irmãos gêmeos desaparecidos que desejam se reencontrar. Basta fazer contato com o blog no e-mail vizinhosdeutero@gmail.com. Acompanhe este universo no www.vizinhosdeutero.com.br e no facebook.com/vizinhosdeutero.irmaosgemeos.

Outra referência para famílias com gêmeos é o blog Gemelares, editado por Juliana Doerner, mãe de Pierre e Pietro, 4 anos. Ela conta que sempre sonhou ter gêmeos e quando estava grávida percebeu que faltava um espaço online dedicado às mães gemelares com dicas para o dia a dia, enxoval, decoração de quartos, adaptação da casa, inspirações de festas e outros detalhes de quem tem filhos em dobro – ou triplo! Acompanhe no gemelares.com.br e facebook.com/Gemelares.com.br.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas