Vc repórter do Terra


Há um mês eu estava na Paulista passeando com minha mãe e nos deparamos com uma cena: um carro estava caído na escadaria de um prédio. O guincho tentava puxar mas ele deslizava e , detalhe, tinha um ponto de ônibus atrás da escadaria (não me perguntem como o cara colocou o carro lá). A notícia, claro, saiu nos portais (amigos me falaram que no G1) e na hora não deixei de reparar: todo mundo era meio repórter por ali . Minha mãe mesmo, advogada e toda séria na nossa ida ao Masp, me estimulou a tirar fotos para publicar no meu blog um furo. Não publiquei, cheguei tarde em casa e, com este timing de internet que adquiri, nem achei mais que seria novidade. Mas ficou na memória a cena dos outros, tantos engravatados, ambulantes ou mesmo policiais que ajudavam ali, munidos de seus celulares, fotografando e filmando a vida acontecendo ali.

De todas as vantagens que a nova mídia (a social) traz à sociedade nesta década creio que a melhor é a chance de sermos protagonistas das histórias. Falo porque o rádio, o telefone, vários veículos contaram com o público para criar pautas (lembram-se que Nelson Rodrigues escreveu “A vida como ela é” aproveitando histórias que as pessoas contavam por telefone ao repórter no jornal), mas agora, com a internet, há menos filtros e mais oportunidades. E podemos ser os autores das nossas próprias histórias e crônicas do cotidiano.

Hoje me convidaram para conhecer o concurso cultural do Vc Repórter, do Terra e saí do site com meu cadastro preenchido. Virei repórter de lá. Não foi só a chance de ser repórter nas Olimpíadas de Pequim, com tudo pago e ainda levando um kit repórter (notebook, filmadora e câmera digital) que me seduziu – embora não negue que fiquei com vontade de ir sim! – mas o fato de ter um canal legal para enviar estes furos e notícias da minha cidade. Se naquele 13 de maio eu tivesse este canal, certamente teria enviado algo – o site aceita fotos, vídeos, textos e áudios – para o canal para ser publicado.

Se você se interessou, passe lá , faça seu cadastro e aproveite para enviar seu material. Eu mandei, mas não vou contar o que é até ver se publicam! 😉 Ser publicado é uma das condições para concorrer à viagem à China – e você pode enviar e participar várias vezes. Quem sabe você vira um repórter constante no Terra? A promoção acaba nesta sexta-feira, mas o espaço Vc Repórter continua por tempo inderteminado.

[update] Outros posts sobre o Vc Repórter : um relembra o que nós, focas, pensávamos quando sonhávamos publicar nossa primeira matéria e outro viu o lado do negócio – blog – acontecer e ser um sucesso – com direito a “Dicas para maximizar as chances do seu texto ser publicado “.

[update 2] Sabe que publicaram mesmo? Está em vc repórter: SP oferece diversas exposições sobre cultura japonesa .

Este post é publieditorial.
 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook