Vamos apoiar? #voltacomborangers e Libre! no Catarse

“O Catarse é uma alternativa para financiamento de projetos onde não precisamos esperar o apoio de uma grande entidade, ou mesmo do governo.”

 

Na foto, eu e Hernan (do Cartarse) com outros debatedores no painel O poder das redes para mobilizar pessoas e recursos do Seminário Social Good Brasil, em Florianópolis.

Uma das figuras que “desvirtualizei” no seminário Social Good Brasil foi Hernán Efrón, responsável pela Engage e pelo Catarse. Há muito tempo eu tinha curiosidade de conversar com Hernán sobre o projeto e sobre a possibilidade de financiarmos ideias e novidades que queremos ver implantadas aqui e foi realmente um papo bom e animador. Na ocasião ele enfatizou que o Catarse funciona como um teste de mercado, pois se as pessoas dão dinheiro para alguma coisa antes mesmo de ela ter acontecido, significa que provavelmente o projeto teve aceitação e irá vingar.

E hoje volto ao tema, que já tratei no @avidaquer no post “Você já ouviu falar em CrowdFouding?“, para citar dois projetos que usam a plataforma e que considero que valem o apoio neste começo de 2013.

Li que desenhistas do Piauí – Daniel Cramer, Diego Sanchez, Lucas Maciel e Felipe Portugal – que produzem histórias em quadrinhos para diversas páginas na internet querem sair das redes sociais com a “Libre!”, uma revista com cerca de cem páginas que reunirá esse material compartilhado na internet, além de muito conteúdo inédito. Caminho inverso do que a gente imagina, né?  Vale conferir os traços deles em páginas como Quadrinhos InsonesBúfalo de BronzeBicho HomemNanquinsTaste Quiet e Gus Morais e pensar na possibilidade de ajudar a realizar o sonho dos autores, o de alcançar o meio impresso. Como em todo projeto financiado na plataforma Catarse, os colaboradores ganham prêmios: além da revista Libre!, com 100 páginas coloridas de conteúdo, os quadrinistas estão oferecendo desenhos originais, PDFs de outras publicações e pôsters em aquarela.Veja como ajudar aqui.

E, finalmente, #voltacomborangers!

Ao ouvir que @fabioyabu vai relançar Comboio Rangers, meu filhoi (#aos10) disse que vai doar sua poupança toda pro projeto no Catarse. (risos) Somos muito fãs de Yabu e ficamos realmente exultantes com a notícia e adoramos um pacote de apoio que premia as pessoas com todos os livros dele. Para quem quer conhecer melhor o autor, recomendo três obras que considero as suas melhores: “Apolinário, o Homem-Dicionário“, “Raimundo, Cidadão do Mundo“, “A Última Princesa“.

Combo Rangers é o primeiro grande projeto deste ilustrador e escritor que começou muito jovem e é um exemplo para pessoas como meus filhos, que querem ser produtores e não só consumidores de cultura. E que legal saber que a JBC, empresa na qual eu e Gui trabalhamos em Tokyo, está neste projeto!

Você pode apoiar a volta de Combo Rangers aqui.

P.S. E agora tenho a desculpa de comprar a série das Princesas do Mar, que me fez conhecer Yabu numa primavera dos livros com direito a oficina de desenhos antes de dividimos uma mesa de debates na Campus Party (Grande rede, pequenos produtores), porque a Manu já vai nascer fã de quadrinhos, animê e cultura pop japonesa.

Eu e Fábio Yabu no debate “Grande rede, pequenos produtores”, no Campus Blog de 2010. Viram as Princesas do Mar na mesa?
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.