cultura web / relacionamentos

8009.jpg Ontem foi Valentine’s Day. Ou, como chamou a Lunna, Dia de San Valentino – Festa degli Innamorati (hei, ela contou a história do São Valentino lá).

Sempre simpatizei com esta data porque era o dia de quem ama – pena que não comemoramos aqui no Brasil. A idéia de que podemos mandar cartões, flores, chocolates para quem amamos, não só para o namorado, é belíssima. Uma amiga minha postou ontem no seu blog (que não posso linkar porque é fechado) com imagem do cartãozinho que o filho de 8 anos fez para ela. Lindo, meigo, cheio de amor. O amor deveria ser mais assim, puro, fraterno, sem o peso das paixões que os casais lhe impõem até porque os verdadeiros amores que temos na vida são baseados nas afinidades, cumplicidade, amizade, muito mais do que no sexo e paixão . Antes que me critiquem, não estou dizendo que devemos separar as coisas ou não ter amor passional, claro que uma comemoração a dois no dia dos namorados tem que ter este encontro, mas pode ser mais, né?

Bem, não postei ontem sobre o tema porque, vejam, tive uma noite feliz com meus valentinos, os três amores da minha vida, cada um trocando gentilezas comigo do seu jeitinho. A surpresa foi o Gui chegar bem mais cedo do trabalho, uma delícia! Tem presente melhor no Valentine’s Day do que comprovar que você adora a companhia das pessoas que ama e que pode desfrutar da presença deles?

Comemorei Valentine’s Day de verdade no Japão (ontem a Lina contou do Valentine’s lá, com os chocolates e o White Day), mas antes Gui e eu já trocávamos cartõezinhos nesta data. Começamos a namorar em novembro, então o dia 14 de fevereiro foi o primeiro dia dos namorados e eu fiz um cartãozinho (fiz mesmo, em papel vegetal e tinta nanquim) para ele com uma música do filme Pretty Woman que posto abaixo. O vídeo é da Julia Roberts, porque não achei outro com a versão da música, mas vale pela bela canção! Se eu achar um melhor depois faço uptade 😉

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=stIRogC1paQ&feature=related[/youtube]

Fallen (Larren Wood)

I can’t believe it
You’re a dream coming true
I can’t believe it
How I have fallen for you
And I was not lookin
was content to remain
And its ironic to be back in the game

You’re the one
Whose led me to the sun
How could i know
and I was lost without you

And I wanna tell u
You control my brain
And you should know that you’re life in my faith

You’re the one
Whose led me to the sun
How could I know
And i was lost without you

I can’t believe it
You’re a dream coming true
I can’t believe how I’ve fallen for you

And I was not lookin
was content to remain
And its ironic to be back in the game

I hope you had a very happy Valentine’s Day!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas