Uma reflexão no Dia do Trabalho



Capitão de Industria
(do album Nove Luas dos Paralamas do Sucesso, 1998)

Eu às vezes fico a pensar
Em outra vida ou lugar
Estou cansado demais

Eu não tenho tempo de ter
O tempo livre de ser
De nada ter que fazer
É quando eu me encontro perdido
Nas coisas que eu criei
E eu não sei
Eu não vejo além da fumaça
O amor e as coisas livres, coloridas
Nada poluídas

Ah
Eu acordo prá trabalhar
Eu durmo prá trabalhar
Eu corro prá trabalhar

Eu não tenho tempo de ter
O tempo livre de ser
De nada ter que fazer
Eu às vezes fico a pensar
Em outra vida ou lugar
Estou cansado demais

Eu não tenho tempo de ter
O tempo livre de ser
De nada ter que fazer
É quando eu me encontro perdido
Nas coisas que eu criei
E eu não sei
Eu não vejo além da fumaça
O amor e as coisas livres, coloridas
Nada poluídas

P.S. Esta música é de quando eu me formei na faculdade, entrei no mercado de trabalho, me casei, fui pro exterior trabalhar. Sempre achei que escapava de ser um Capitão de Indústria, mas hoje em dia começo a me identificar muito mais do que gostaria com esta canção!

[update] No Mãe com filhos escrevi hoje sobre a importância do professor, cujo trabalho é um dos fundamentais para todas as famílias, exortando os pais a conversarem com os filhos sobre a necessidade de buscarmos um trabalho que nos realize e orientá-los no empenho de encontrar uma atividade que lhes permita vivenciar o trabalho com alegria e satisfação. Infelizmente nem todos vivenciam o encontro de alma com o trabalho que fazem.

Creio que o grande valor da profissão está nisso, na capacidade de entrega, na entrega “amorosa e apaixonada” ao que se faz, na dedicação com sabedoria aos compromissos assumidos, na capacidade de entender o trabalho como uma missão. Sou muito abençoada por ter encontrado isso!

E como hoje também é aniversário de Catarina Mariano, professora que alfabetizou e, de certa forma, acalentou e conduziu meus dois filhos no caminho da escola quando ingressaram no ensino fundamental. Meu carinho e eterna gratidão a ela por isso.

[/update]

Google+ Comments

Tags: youtube,

Comente, compartilhe! ;)

6 respostas para “Uma reflexão no Dia do Trabalho”

  1. Inagaki disse:

    Sam, também gostaria de me identificar muito menos na letra dessa canção. :P A propósito, vale a pena citar que essa música foi composta pela dupla Marcos e Paulo Sergio Valle. A regravação feita pelos Paralamas ficou bacana, mas ainda prefiro a versão gravada por Djalma Dias para a trilha de “Selva de Pedra”, que pode ser conferida neste link: http://www.letrasdenovelas.com/letra/8018/capitao-de-industria-djalma-dias

    Um abraço e bom feriado! Se bem que tenho a impressão de que seu dia será como o meu: repleto de pendências pra resolver… :P

    Sam Shiraishi Reply:

    @Inagaki, valeu por me ensinar, fiz este desabafo tão de sopetão que nem pensei em averiguar quem era o autor. E eu acho isso super importante, porque, afinal, é trabalho e tem que ser valorizado!
    Verdade, Inagaki, neste trabalho que aos olhos dos outros parece uma brincadeira deliciosa (eterno descanso, ficar em casa navegando em blogs, lendo feeds, etc) nós temos abusado do tempo como capitão de indústria e deixado a vida passar. Meu grilo falante nisso é uma frase do Lennon, que uso como mantra quando preciso parar: A vida é o que acontece enquanto fazemos outros planos. E enquanto estamos trabalhando em atividades que não são, digamos, fundamentais naquele momento tb!
    Abraços e bom feriado aí meu caro!

  2. Fábio Max disse:

    Nessa altura do campeonato, sou um capitão da indústria… ehehehe…tenho trabalhado feito escravo,no meu proprio negocio.

  3. samegui disse:

    via blog: http://tinyurl.com/c7wt8f Uma reflexão no Dia do Trabalho

  4. Meio atrasado, mas ainda válido: uma reflexão no Dia do Trabalho, da @samegui http://bit.ly/NNRHL

Deixe uma resposta

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.