cultura web

Capitão de Industria
(do album Nove Luas dos Paralamas do Sucesso, 1998)

Eu às vezes fico a pensar
Em outra vida ou lugar
Estou cansado demais

Eu não tenho tempo de ter
O tempo livre de ser
De nada ter que fazer
É quando eu me encontro perdido
Nas coisas que eu criei
E eu não sei
Eu não vejo além da fumaça
O amor e as coisas livres, coloridas
Nada poluídas

Ah
Eu acordo prá trabalhar
Eu durmo prá trabalhar
Eu corro prá trabalhar

Eu não tenho tempo de ter
O tempo livre de ser
De nada ter que fazer
Eu às vezes fico a pensar
Em outra vida ou lugar
Estou cansado demais

Eu não tenho tempo de ter
O tempo livre de ser
De nada ter que fazer
É quando eu me encontro perdido
Nas coisas que eu criei
E eu não sei
Eu não vejo além da fumaça
O amor e as coisas livres, coloridas
Nada poluídas

P.S. Esta música é de quando eu me formei na faculdade, entrei no mercado de trabalho, me casei, fui pro exterior trabalhar. Sempre achei que escapava de ser um Capitão de Indústria, mas hoje em dia começo a me identificar muito mais do que gostaria com esta canção!

[update] No Mãe com filhos escrevi hoje sobre a importância do professor, cujo trabalho é um dos fundamentais para todas as famílias, exortando os pais a conversarem com os filhos sobre a necessidade de buscarmos um trabalho que nos realize e orientá-los no empenho de encontrar uma atividade que lhes permita vivenciar o trabalho com alegria e satisfação. Infelizmente nem todos vivenciam o encontro de alma com o trabalho que fazem.

Creio que o grande valor da profissão está nisso, na capacidade de entrega, na entrega “amorosa e apaixonada” ao que se faz, na dedicação com sabedoria aos compromissos assumidos, na capacidade de entender o trabalho como uma missão. Sou muito abençoada por ter encontrado isso!

E como hoje também é aniversário de Catarina Mariano, professora que alfabetizou e, de certa forma, acalentou e conduziu meus dois filhos no caminho da escola quando ingressaram no ensino fundamental. Meu carinho e eterna gratidão a ela por isso.

[/update]
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas