Trabalhando nas férias dos filhos

20120105-113245.jpg

Enquanto a nova ajudante não começa a trabalhar, cá estou eu nesta primeira semana do ano, usando a criatividade para poder voltar ao trabalho e ao mesmo tempo acompanhar as crianças nas férias. Depois de alguns anos passando as férias com os avós ou na colônia esportiva, neste ano eles pediram para ficar em casa para aproveitar os amigos, os brinquedos e a nossa companhia.

Com argumentos assim, como não ceder? Só que a vida adulta não tem 60 dias de folga no verão né?

20120105-115107.jpg

Então estou testando um ritmo que me permita fazer as coisas que dependem só de mim (textos, e-mails, pesquisa) do iPhone e iPad de onde eu estiver com eles num dos turnos do dia e no outro vou para o escritório me juntar à equipe. O segredo é organização e planejamento em todos os sentidos: trabalhei mais e economizei para comprar os gadgets que me ajudariam (smartphone, tablet e notebook bom para usar em casa) e nada de preguiça no começo e no final do dia, garantindo esta “folga” no meio do expediente.


Creio que os avanços tecnológicos e sociais (os que discutiam os modelos de empregabilidade e de produção no final do século XX) têm que servir para isso, devem ser ferramentas para que nossa vida seja produtiva e ao mesmo tempo nosso coeficiente de felicidade interna seja mantido num patamar saudável.

E vocês, amigos, como organizam as férias escolares na família?

Posts relacionados

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook