Top 5 Black Rebel Motorcyle Club por @inagaki #avidaquerNoSWU

Iniciando a série de posts de fãs das bandas que estarão no SWU 2011, temos a presença honrosa de um dos blogueiros mais conceituados da área no Brasil: Alexandre Inagaki (do blog Pensar Enlouquece). Foi para ele que falei, em primeira mão, da ideia de destacar hits dos convidados para o festival sob o ponto de vista dos fãs apaixonados e, para minha surpresa, ele sugeriu que poderia fazer um dos posts, sobre Black Rebel Motorcyle Club, banda que estará no dia 14 no SWU Music & Arts Festival 2011.

“Uma banda que amalgama em suas músicas influências de blues, country, shoegazing e soul, destiladas no mais puro tonel do bom e velho rock’n’roll. O Black Rebel Motorcycle Club, grupo formado em 1998, é um power trio que prova que, quando três pessoas se reúnem para fazer músicas com talento, paixão na alma e sangue nos olhos, não é preciso muito mais do que uma guitarra, um baixo e uma bateria para mesmerizar multidões. 
O Black Rebel Motorcycle Club, também conhecido como BRMC, gravou 6 álbuns de estúdio, repletos de petardos matadores, a serem devidamente apreciados com volume máximo, olhos fechados, cabeça e pés acompanhando as batidas. O trio, composto pelo guitarrista Peter Hayes, pelo baixista Robert Levon Been e pela baterista Leah Shapiro, vai tocar no SWU no dia 14 de novembro. Se o Black Rebel tocar todas as músicas que selecionei neste Top 5, garanto: será um dia épico para aqueles que sabem que o rock’n’roll é a trilha sonora ideal para viver momentos catárticos.”
@inagaki 

1. Howl
“Every word seems to feel like you don’t care/ But I know that you’re so confused and afraid/ I just want to be one true thing that don’t fade/ I don’t wanna give up tomorrow”

2. Love Burns
“She cuts my skin and bruise my lips/ She’s everything to me/ She tears my clothes and burns my eyes/ She’s all I want to see/ She brings the cold and scars my soul/ She’s heaven sent to me”

3. Weight of the World
“Time will change still the world remains the same/ It’s the weight of the world I know/ As I struggle to be whole”

4. Ain’t No Easy Way
“It’s easy to fall in love/ When you fall in love you know you’re done/ You got easy eyes to hunt/ When the world above needs your blood”

5. Waiting Here
“Something hides the meaning there’s no meaning in the words I’ve said before/ There’s no meaning in the things I’ve told you long before/ I’ve been here waiting here to see why”

Destas canções, minha favorita é Weight of the World. E a sua? Tem outra banda que você gosta muito e estará no SWU? Para enviar sua sugestão, basta ir até o formulário publicado neste link

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook