Tire sua câmera da bolsa e comece a disparar

Ontem vi no Flickr que dia 19/08 é o dia mundial da fotografia. Por conta disso havia no blog da rede social uma ordem:

Tire sua câmera da bolsa e comece a disparar.

E tinha mais: eles sugeriam um presente para este dia, seguindo uma campanha iniciada pelo Arthur Soares no grupo The Coconut Photographic Society. Mas “antes de aderir ao grupo e postar sua imagem, lembre-se de escolher uma das licenças Creative Commons que explique as formas de uso da foto que você irá autorizar”.

Fiquei pensando na câmera na bolsa e concluí que há anos eu não carrego a câmera lá… minha primeira câmera digital, uma Casio Exilim (a versão atual dela já tem vídeo em formato 100% compatível com youtube) comparada em 2002, já era tão portátil (a propaganda dela dizia que era uma “card camera” porque tem o tamanho de um cartão de crédito) que sempre a carreguei no bolso. E com a resolução de 1,3 mega dela fiz fotos memoráveis, dentro do que eu amo em fotografia: o registro do momento. Depois usei a câmera do meu smartphone (um Qtek – hoje HTC – 9100) que tinha a mesma resolução ruinzinha, mas registrou atividades culturais e eventos importantes de mídia social em 2007 e 2008. No começo do ano testei um E71 da Nokia (uma câmera que não recomendo exceto para fazer streaming no Qik) e depois comprei um Nokia N95, aparelho cuja câmera (que tem resolução de 5 mega) eu já elogiei muito aqui e me permitiu começar a fazer fotos com macro, mostrando detalhes da natureza que eu não fazia desde que abandonei minha Canon de filme!

[Flores] do meu jardim por você.
Nem parece que é foto de celular, né? É o que todo mundo me diz... mas eu tirei esta foto com o Samsung Jét
Por que eu estou contando esta estória das minhas câmeras? Na semana passada eu estive na maior feira de fotografia do Brasil, a Photo Image Brasil, e não achei espaço para ser instruída ou ver as novidades de câmeras fotográficas em celulares. Está bem, o evento era para profissionais, mas pelo menos marcas como a Samsung poderiam ter destinado “um cantinho” dos seus stands para mostrar as novidades do mercado. Aí, opiniática como eu sou, conversei com o colega que faz assessoria para a marca e acabei num longo papo com o responsável pela área no stand da marca – aliás, conversa registrada pelo Gui (no N95), como está abaixo.

[Photo Image Brasil] por você.

O diretor saiu pela tangente, explicando que são áreas distintas (estes elefantes brancos que não integram os setores ainda me assustam!), mas também puxou a sardinha para o seu lado afirmando que as câmeras fotográficas Samsung são tão boas que não tinha sentido falar de foto com celular num evento daqueles. Bem, eu discordo. Sabem por quê? Com um celular equipado de uma boa câmera – como o Samsung Jét, que eu estou testando há duas semanas  e que tem ferramentas de câmera de verdade para controlar exposição à luz e outros detalhes ótimos – os profissionais como eu poderiam fazer muito mais nas suas coberturas.

Quem é meu contato no Flickr sabe que eu tiro fotos de quase tudo – e mais um pouco – e o faço porque estou sempre com uma câmera na mão. E abuso de ferramentas como o Share Pix, que no N95 já me encantava por mandar fotos diretamente para o Flickr sem precisar baixar (embora num envio unitário) e no Jét permite enviar várias fotos para redes sociais como Flickr, Facebook e MySpace. Imaginem o que profissionais de moda e de esportes, para citar apenas duas áreas, podem fazer em suas coberturas de eventos! Meu entusiasmo é tamanho com o potencial destes gadgets para os novos broadcasters inseridos na social media que no último ano eu influenciei diretamente a compra de aparelhos de vários amigos e familiares, porque eu me encanto com as novidades, as funcionalidades e as possíveis aplicações delas no dia-a-dia que pareço uma “vendedora”. (risos)

E aí, me veio a ideia de passar para cá (e para o meu Flickr) um pouco das coisas que estou descobrindo nesta navegação de fotógrafa amadora em celular. Estou planejando alguns posts para mostrar como eu tenho usado o celular para minhas fotos e como ele tem respondido bem aos comandos, na expectativa de poder trocar dicas com os leitores e quem sabe estimular os amigos a usar mais os aparelhos que carregam diariamente consigo para coisas mais prazeirosas do que só falar ao telefone (e eventualmente tuitar dele).

Conto com você neste fórum de fotos por celular?

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook