bem estar
imagem: Merck

imagem: Merck

A Merck, empresa alemã líder em ciência e tecnologia, em parceria com a Academia Brasileira de Neurologia (ABN), lança a campanha ‘Escute seus nervos’. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da detecção e diagnóstico precoces da neuropatia, doença caracterizada por lesões nos nervos.

Sobre a neuropatia

A neuropatia é uma desordem (doença) que afeta os nervos, prejudicando suas funções. Trata-se de uma condição comum, porém pouco conhecida. Dentre as causas estão a deficiência nutricional, mas também pode ocorrer sem um motivo identificado – esta é, então, referida como idiopática, ou “de nenhuma causa conhecida”.

Já a neuropatia periférica ocorre quando há lesão no sistema nervoso periférico, como nos nervos dos braços e das pernas. Cerca de 2% da população geral é acometida por neuropatia periférica, mas a prevalência chega a ser maior que 60% em diabéticos, maior que 50% em idosos e entre 25% e 66% em alcoólatras, por exemplo.

Quais sãos os principais sintomas da neuropatia?

Os sintomas da neuropatia podem ser amplos e variados e, muitas vezes, são sutis e considerados tão corriqueiros às pessoas que não procuram ajuda médica. Frequentemente, tais pacientes relatam um pequeno desconforto ou irritação, mas tendem ignorar a sua persistência. Com o progredir da doença, sem o devido tratamento, os sintomas podem se agravar, surgindo: dor ao simples toque, sensação de alfinetadas/agulhadas, sensação de ardor/dor em queimação, a sensibilidade torna reduzida/diminuída a capacidade de sentir os estímulos dolorosos, redução do sentido do tato, perda de sensibilidade (sensação de anestesia), dormência, fraqueza muscular, cãibras musculares, formigamento, coceira. Surgem sinais visíveis que podem incluir: dificuldades ao caminhar ou subir escadas, aumento dos batimentos cardíacos, disfunção da bexiga, tonturas/marcha instável.

imagem: Merck

imagem: Merck

Quais sãos os grupos de risco da neuropatia?

A medicina já estabeleceu várias causas de neuropatia periférica que podem ser evitadas e precocemente tratadas. Existem várias condições em que o dano ao nervo é causado por uma outra doença, sendo considerada uma complicação secundária. Raramente a causa da neuropatia é desconhecida ao médico. As causas e fatores de risco para neuropatia incluem condições como:

imagem: Merck

imagem: Merck

Porque os vegetarianos/veegan estão no grupo de risco?

As únicas fontes de vitamina B12 disponíveis vem através de laticínios, peixe, carne vermelha, ovos e aves, quem segue dietas vegetarianas muito restritas, estão no grupo de risco, pois a B12 é um nutriente essencial da dieta para manter a saúde, pessoas sem a suplementação suficiente de vitamina B12 estão mais vulneráveis a danos nos nervos.

Qual é a incidência da doença no Brasil? E no mundo?

A neuropatia periférica é uma condição mórbida altamente prevalente que afeta de 2% a 7% da população. Uma dissertação de mestrado avaliou o espectro das neuropatias periféricas numa população brasileira e constatou entre 920 pacientes potencialmente acometidos pela doença uma frequência de Polineuropatias sensitivo-motoras não hereditária de 67,0%, sendo a PN etílico-carencial 23,3%, neuropatias diabéticas 20,3%, polirradiculoneuropatias agudas 17,5% e polineuropatias hereditárias 15,5%.

Existe tratamento para a Neuropatia? 

 A neuropatia é reversível, se for tratada a partir dos primeiros sintomas. Que são tique, formigamento e dormência dos membros periféricos.

Ao menor sinal o ideal é consultar um médico, a especialidade médica mais indicada para diagnosticar as neuropatias são os neurologistas, que se dedicam ao estudo das moléstias neuromusculares.

The following two tabs change content below.

Christina Santos

Christina Santos, química, com especialidade em pesquisa e desenvolvimento de cosméticos, adora gatos e pipoca e tem grande interesse em meio ambiente, e sustentabilidade corporativa.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas