bem estar
imagem: Merck

imagem: Merck

A Merck, empresa alemã líder em ciência e tecnologia, em parceria com a Academia Brasileira de Neurologia (ABN), lança a campanha ‘Escute seus nervos’. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da detecção e diagnóstico precoces da neuropatia, doença caracterizada por lesões nos nervos.

Sobre a neuropatia

A neuropatia é uma desordem (doença) que afeta os nervos, prejudicando suas funções. Trata-se de uma condição comum, porém pouco conhecida. Dentre as causas estão a deficiência nutricional, mas também pode ocorrer sem um motivo identificado – esta é, então, referida como idiopática, ou “de nenhuma causa conhecida”.

Já a neuropatia periférica ocorre quando há lesão no sistema nervoso periférico, como nos nervos dos braços e das pernas. Cerca de 2% da população geral é acometida por neuropatia periférica, mas a prevalência chega a ser maior que 60% em diabéticos, maior que 50% em idosos e entre 25% e 66% em alcoólatras, por exemplo.

Quais sãos os principais sintomas da neuropatia?

Os sintomas da neuropatia podem ser amplos e variados e, muitas vezes, são sutis e considerados tão corriqueiros às pessoas que não procuram ajuda médica. Frequentemente, tais pacientes relatam um pequeno desconforto ou irritação, mas tendem ignorar a sua persistência. Com o progredir da doença, sem o devido tratamento, os sintomas podem se agravar, surgindo: dor ao simples toque, sensação de alfinetadas/agulhadas, sensação de ardor/dor em queimação, a sensibilidade torna reduzida/diminuída a capacidade de sentir os estímulos dolorosos, redução do sentido do tato, perda de sensibilidade (sensação de anestesia), dormência, fraqueza muscular, cãibras musculares, formigamento, coceira. Surgem sinais visíveis que podem incluir: dificuldades ao caminhar ou subir escadas, aumento dos batimentos cardíacos, disfunção da bexiga, tonturas/marcha instável.

imagem: Merck

imagem: Merck

Quais sãos os grupos de risco da neuropatia?

A medicina já estabeleceu várias causas de neuropatia periférica que podem ser evitadas e precocemente tratadas. Existem várias condições em que o dano ao nervo é causado por uma outra doença, sendo considerada uma complicação secundária. Raramente a causa da neuropatia é desconhecida ao médico. As causas e fatores de risco para neuropatia incluem condições como:

imagem: Merck

imagem: Merck

Porque os vegetarianos/veegan estão no grupo de risco?

As únicas fontes de vitamina B12 disponíveis vem através de laticínios, peixe, carne vermelha, ovos e aves, quem segue dietas vegetarianas muito restritas, estão no grupo de risco, pois a B12 é um nutriente essencial da dieta para manter a saúde, pessoas sem a suplementação suficiente de vitamina B12 estão mais vulneráveis a danos nos nervos.

Qual é a incidência da doença no Brasil? E no mundo?

A neuropatia periférica é uma condição mórbida altamente prevalente que afeta de 2% a 7% da população. Uma dissertação de mestrado avaliou o espectro das neuropatias periféricas numa população brasileira e constatou entre 920 pacientes potencialmente acometidos pela doença uma frequência de Polineuropatias sensitivo-motoras não hereditária de 67,0%, sendo a PN etílico-carencial 23,3%, neuropatias diabéticas 20,3%, polirradiculoneuropatias agudas 17,5% e polineuropatias hereditárias 15,5%.

Existe tratamento para a Neuropatia? 

 A neuropatia é reversível, se for tratada a partir dos primeiros sintomas. Que são tique, formigamento e dormência dos membros periféricos.

Ao menor sinal o ideal é consultar um médico, a especialidade médica mais indicada para diagnosticar as neuropatias são os neurologistas, que se dedicam ao estudo das moléstias neuromusculares.


Comments

  1. […] A neuropatia periférica também deixa a pele mais seca, pois os nervos das pernas e pés não recebem a mensagem de suor para manter a pele macia e hidratada. (saiba mais sobre neuropatia periférica) […]

Comments are closed.

Estatísticas