Crescidinhos / destaque / Destaque Mãe / relacionamentos

20140309-161806.jpg

Esta tirinha me lembrou uma característica da educação que damos para os meninos e que deve seguir com Manu.

Ensinamos desde bem cedo a chamar de tio e tia só quem é mesmo, por laços consanguíneos ou de casamento. Os parentes adultos são “primo/prima”, não tio/tia.

Não é só porque quando eles crescem é estranho ter aquele rapagão de voz grossa te chamando de tia, tampouco para enganar a idade ou porque arrisca uma futura nora acostumar a te chamar de tia… Meus motivos são mais nobres e generosos!

Creio que assim eles aprenderam bem os laços e os amigos que são tão próximos a ponto de serem considerados da família não ficam “velhos” nem “propriedade dos pais” e um dia, quando meus filhos preferirem conversar ou se aconselhar com outros adultos que não eu, terão estas referências seguras e ao mesmo tempo próximas deles, como amigos de longa data.

E você, aí, como foi sua orientação? Como as crianças da sua família chamam os amigos adultos?

Você pode gostar também de ler:
Madame, da California Filmes, se tornou um filme especial: é o primeiro que estamos combinando
É de praxe ver listas pelas redes sociais de filmes e séries legais que estão
"Meus avós já estavam casados há mais de cinqüenta anos e continuavam jogando um jogo
Apaguei um update no meu perfil pessoal do Facebook nesta manhã. Era um link no
Neste ano perdi um relacionamento da vida toda e que só ao terminar me mostrou
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas