The cat in the hat para iPhone

Neste sábado, “forçada” a manter um garotinho de 8 anos quieto e sob observação, relembrei de um livro para iPhone (creio que também iPod e iPad) com uma das obras de Dr. Seuss gratuitas para download na App Store, The cat in the hat (O Gato da Cartola).

20110730-184705.jpg

O livro, de história antiga e bastante simples, é uma chance para os crescidinhos reforçarem o inglês e para os pecorruchos aprenderem a reconhecerem os objetos que são nomeados cada vez que a criança clica na imagem na tela.

20110730-184754.jpg

É uma alternativa para quem gostaria de testar a reação dos pequenos aos livros com som (e um pouco) de animação e dos crescidinhos aos sons e possibilidade de leitura e compreensão do contexto da história.

20110730-184838.jpg

E a história?

Muito simples, para crianças pequenas e com ritmo de rimas em inglês, conta da surpresa de dois irmãos que estão muito chateados por não poderem brincar porque está chovendo lá fora e não há o que fazer dentro de casa. Foi interessante ouvir do filhote questionamentos com a surpresa das crianças estarem em casa sem a mãe (sem um adulto) e não pensarem em brincadeiras indoor!

Os livros infantis, tão tradicionais nas estantes das crianças estadunidenses, foram adaptados para o cinema duas vezes, mas sem sucesso.Tanto em 2003, com a direção de Bo Welch, com Mike Myers e Dakota Fanning estrelando a adaptação, quanto How the Grinch Stole Christmas, estreado por Jim Carrey em 2000, os filmes receberam muitas críticas negativas. Mas Horton e o Mundo dos Quem, também baseado em uma de suas obras, é altamente recomendável, embora muito adulto.

E o autor?

Theodor Seuss Geisel (1904-1991) ficou conhecido pelo pseudônimo Dr. Seuss, sob o qual publicou mais de 60 livros infantis. Curiosidade: Seuss serviu ao exército americano por vontade própria por odiar os nazistas.

P.S. E se você gosta deste universo de leitura e cultura para crianças, visite também o blog coletivo que eu e muitos pais e filhos mantemos: o Pequenos Leitores.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook