a vida quer

Período Israelita - Estela Casa de David

Quem me alertou sobre esta exposição foi minha mãe – que agora tem blog – e eu fiquei atenta, pois Gui gosta muito de documentários que desvendam achados e histórias mitológicas no Discovery Channel, Nat Geo e History Channel. Às vezes até penso que a verdadeira vocação dele era ser historiador e ele não sabe!

A verdade é que poder ver 150 achados arqueológicos é uma oportunidade rara e deve ser aproveitada. As pelas são datads de 1000 a.C. até o século I da nossa era, reunindo um acervo especial na exposição Tesouros da Terra Santa – Do Rei David ao Cristianismo que o MASP e a Calina Projetos apresentamaté 2 de novembro.

Antigas Sinagogas - Menorah

A mostra reúne objetos trazidos de Jerusalém para contar algumas passagens históricas ligadas ao judaísmo e ao cristianismo, como a construção do Primeiro e Segundo templos e os dias de Jesus Cristo. Com curadoria de Naama Brosh e David Mevorah, do Museu de Israel Jerusalém, Tesouros da Terra Santa fica de 13 de agosto a 2 de novembro no MASP.
A exposição Tesouros da Terra Santa – do Rei David ao Cristianismo conta mil anos de história por meio de fontes arqueológicas e literárias. Dentre os 150 objetos que serão levados ao Masp estão o ossuário de Caifás e a inscrição de Pôncio Pilatos, dados como dois dos cinco artefatos genuínos da arqueologia que comprovam dados históricos do período de Jesus na Palestina, a exemplo da existência do Sumo Sacerdote judeu que presidiu o julgamento de Cristo e do governador romano que o levou à cruz.
Entre as peças que compõem o conjunto também está a “pedra da vitória”, entalhada por um rei de Aram, contendo uma inscrição que menciona a “Casa de David”, referência direta à dinastia fundada pelo Rei David. E a pedra funerária que marca o local do sepultamento de Uzias, um dos reis de Judah, cujo túmulo foi trocado de local quando da expansão de Jerusalém séculos após seu reinado. São peças que revelam a arquitetura real, a devoção religiosa e a administração durante o período do Primeiro Templo.

Não fui ainda conferir, mas li que está dividida em duas.

Período Bizantino - Reconstrução de Igreja

A primeira foca aspectos históricos, religiosos e políticos da Terra Santa, relacionados ao período do Primeiro Templo – devoção dos israelitas, com ênfase no Templo Sagrado e na centralização do culto em Jerusalém, descrevendo a vida cotidiana,  lares e tarefas domésticas.

A segunda parte, do período do Segundo Templo em Jerusalém e início do Cristianismo, traçando o papel do Templo Sagrado e o estilo de vida dos primeiros cristãos. O período Bizantino, entre os séculos IV e VII d.C, ganha destaque na parte final da mostra e complementa o milênio retratado, 600 anos depois. Nessa época, seguidores do judaísmo e do cristianismo viviam lado a lado e ambos dedicavam grandes recursos à construção de monumentais casas de oração, antigas sinagogas e igrejas. A reconstituição desses espaços, com pia batismal, altar e outros objetos, dá testemunho, principalmente, das semelhanças entre as duas religiões nesse período.

Serviço:

  • Exposição Tesouros da Terra Santa – do Rei David ao Cristianismo
  • Realização MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
  • Local MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
  • Av. Paulista, 1578 – Cerqueira César – São Paulo – SP
  • Estacionamento Garagem Trianon – Pça. Alexandre Gusmão
  • Progress Park – Avenida Paulista, 1636
  • Abertura 13 de agosto
  • Período De 13 de agosto a 2 de novembro de 2008 no 1º subsolo do MASP
  • Horário terça-feira a domingo e feriados, das 11h às 18h; quinta-feira até 20h.
  • A bilheteria fecha com uma hora de antecedência.
  • Ingresso R$ 15 (inteira) e R$ 7,00 (estudante), gratuito para menores de 10 anos e maiores de 60 anos.
  • Dia Gratuito Todas as terças-feiras entrada gratuita até as 18:00 horas
  • Serviço Educativo Agendamento de grupos (escolas e outros) 2ª a 6ª das 9h00 às 17h00 – (11) 3283-2585
  • Reblog this post [with Zemanta]
    Você pode gostar também de ler:
    The following two tabs change content below.
    Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

    Comentários no Facebook

    SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas