Ter tempo é o grande luxo porque falta tempo para o básico: dormir!

Sempre fico ressabiada com pesquisas, o leitor daqui já está até acostumado. Acho que no geral o “universo” pesquisado é pequeno e “geolocalizado”, sem poder mostrar a realidade mundial, mas seus resultados acabam sendo apresentados como se fossem uma roupa de tamanho único.

Mulheres elegem sono, sexo e ficar com os amigos como prioridades em um dia perfeito. É o que diz o estudo “Just A Perfect Day: Developing a Happiness Optimized Day Schedule”, publicado na “Journal of Economic Psicology”, realizado pelos pesquisadores Christian Kroll e Sebastian Pokuta da Universidade de Bremen, na Alemanha e do Instituto de Tecnologia da Georgia, EUA.

Neste caso, eles entrevistaram 900 mulheres economicamente ativas para descobrir uma coisa que eu tenho que admitir que anda “tamanho único” sim, quase tão sinônimo de mulher quanto a famosa TPM: falta tempo para o básico. Gostei também do resultado que indica que “em vez de horas no shopping ou na academia, elas querem dar atenção a quem importa e, principalmente, aliviar o cansaço”.

Na reportagem que eu li era possível ver dados brasileiros também: o estudo Episono, realizado em 2007 pelo Instituto do Sono, também mostra que as mulheres dormem 6h33m, mas gostariam de dormir mais. Exatamente 1h49m a mais. Já os homens têm 6h28m de sono e ficariam mais 1h34m na cama.

Sim, o sono. E especialistas dizem por quê:

“De tudo o que acontece no nosso corpo, o sono é a única variável sobre a qual temos uma certa ingerência e é justamente o que sacrificamos quando queremos mais tempo para outras atividades. Temos um orçamento, é preciso eleger prioridades dentro das nossas 24 horas, que são as mesmas para todo mundo: rico ou pobre, o tempo é o mesmo. Hoje vivemos num mundo produtivista, com muitas demandas e uma competição muito alta, o trabalho é levado para casa. Como tempo tem a ver com espaço, tudo fica misturado e, para descansar, é preciso reequilibrar esse orçamento”, justifica a bióloga Lúcia Rotemberg, vice-chefe do laboratório de Educação em Ambiente e Saúde da Fiocruz, que atualmente faz um pós-doutorado em sociologia sobre o uso do tempo.

E a tripla jornada…

As mulheres da pesquisa têm mais insônia, na proporção de três para um homem. A mulher trabalha, gerencia casa, filhos, marido, seu papel social é muito maior.

Pode piorar? Sim.

Segundo a ginecologista Elisabete Dobao, “lá pelos 42 anos, com a aproximação da menopausa, há uma baixa de estrogênio que chegue a afetar o sono. Aí sim, o sono é menos eficiente, em menos horas e de baixa qualidade, dando aquela sensação de dormir mas não descansar. O que geralmente acontece é que a mulher se permite um nível de solicitação desumano, como profissional, mãe, amante. E ainda tem que estar bonita, não há qualidade de vida que aguente. Se a pessoa passa o dia nesse nível de ansiedade, chega em casa e não desliga. Minhas pacientes relatam esse nível de cansaço e dizem muito que às onze da noite sentam para relaxar, mas quem consegue desligar e cair no sono em meia hora?

Por isso tudo, ter tempo é o verdadeiro luxo. E abrir espaço na agenda para conseguir comer bem, descansar, se permitir não fazer nada para poder deixar o sono vir, isso sim, é ser realmente bem sucedido.

Vamos começar nosso treinamento para isso neste final de semana?

Eu já me comprometi a me dar um final de semana de descanso – e você?

Leia também:

– Nana, Nenê: Como resolver o problema da insônia do seu filho

– Dormir pouco pode afetar a memória e o sistema imunológico

– Vida agitada, sono tranquilo, será possível conciliar os dois?

– Crianças precisam dormir 9 horas por noite – veja aqui dicas para garantir esta rotina em seu lar

– Dicas para uma boa noite de sono no verão

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook