destaque / empreendedorismo
[update] Acompanhe e participe ao vivo

[/update]

10252025_738112539553032_1610081391_n

É bonito enaltecer a prática jornalística como uma atividade individual, como se a retidão – ou não! – de caráter fosse suficiente para garantir uma boa reportagem. Na verdade é. Mas para se investigar um tema ou, minimamente, se aprofundar em áreas de atuação, é preciso garantir a dedicação ao que se propõe fazer. E isso significa financiar o trabalho.

Este financiamento sempre foi o grande problema do jornalismo até que, com os blogs, as pessoas passaram a atuar como jornalistas, editores, repórteres, pauteiros, produtores, tudo ao mesmo tempo e agora, reduzindo o custo e mudando as regras hierárquicas desta profissão que já foi acusada de ser o Quarto Poder.

Sou uma das testemunhas e protagonistas desta mudança histórica. Mas reconheço que temos muito a fazer, em especial no audiovisual, área crescente desde o lançamento do YouTube e que ganhou uma nova cara com as tecnologias móveis e as plataformas mais simplificadas, como o hangout on air. E este viés, o do custo para se manter um jornalismo independente, é o tema da Roda de Conversa: “A televisão na era 2.0” que faremos na manhã do dia 15/04.

Em outubro de 2013 o Centro Ruth Cardoso promoveu o primeiro de uma série de encontros para discutir as novas mídias.

Na primeira Roda de Conversa sob o tema jornalistas, assessores de imprensa e profissionais de comunicação discutiram o papel das redes sociais no mundo atual.

novas midias e TV

Agora chegou a vez da televisão. Seguindo um movimento parecido com o vivido na última década por jornais e revistas, que perderam audiência para as notícias online, as TVs abertas começam a sofrer o impacto da disseminação da internet e do aumento da audiência das TVs por assinatura. Programas informativos que antes eram parte do dia a dia da população já não conseguem mais ter a audiência que um dia tiveram. Para onde está indo essa audiência? Qual o futuro da “telinha”?

Se você está em São Paulo e pode vir, inscreva-se aqui http://bit.ly/1lLRYrn

Acompanhe também à distância no hangout on air no canal do @avidaquer do YouTube http://bit.ly/1lLS7uH

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas