destaque / educação / sustentabilidade

Apesar de ter grande simpatia pelo modelo, nunca estive pessoalmente num TED.

Criado na Califórnia há 25 anos, o TED é uma organização sem fins lucrativos voltados para disseminar “ideias que merecem ser espalhadas”. A conferência anual do TED, realizada em Long Beach na Califórnia, convida os maiores pensadores e ativistas do mundo para falarem por 18 minutos, com o conteúdo disponibilizado gratuitamente no site TED.com.

E o “x”? Os TEDx fazem parte de um programa de eventos locais, sem fins lucrativos e organizados de forma independente, que reúne pessoas para dividir uma experiência ao estilo TED, reunindo mais de 25 pensadores de áreas de conhecimento tão diversas quanto arte e tecnologia, ciência e negócios, para falar sobre suas melhores ideias em palestras com duração de 6 a 18 minutos.

Nesta quinta-feira, 05/12 (dia do voluntário!), finalmente estarei no meu primeiro TEDx e justamente o promovido pela Fundação Telefônica, instituição que acompanho e com a qual atuo há alguns anos.

A ideia do evento é apresentar histórias reais protagonizadas por pessoas que transformaram sua realidade e a de muitas outras de seu entorno por meio dos projetos da Fundação Telefônica Vivo. Foram meses de pesquisas e entrevistas até chegarem em 32 narrativas, que contaram com o voto popular na internet para selecionar as 8 histórias que serão apresentadas no palco do Teatro Vivo, sendo consideradas as mais representativas de um pouco do universo da atuação da Fundação ao longo dos seus 14 anos. São pessoas que deram o primeiro passo e tiveram a vontade de transformar a realidade. Abraçaram oportunidades, venceram obstáculos e construíram um futuro novo,  para elas e para suas comunidades.

Imagem1

Além deles, destaca-se a participação de ilustres palestrantes:

– Leo Burd, do MIT (Centro de Aprendizado Móvel do Instituto de Tecnologia de Massachusetts);

20131205-152220.jpg

– Linda Kamau, desenvolvedora de software Ushahidi, uma empresa de tecnologia sem fins lucrativos;

– Kailash Satyarthi, arquiteto de dois dos maiores movimentos da sociedade civil: Marcha Global contra o Trabalho Infantil e Campanha Global para Educação;

– Luciano Meira, doutor pela University of California, em Berkeley, e colaborador de projetos baseado em tecnologias educacionais lúdicas e inovação.

Para acompanhar o evento, acesse http://www.interdevice.com.br/FT/registro.

[update] Cocriação é sair da zona de conforto?
Mesmo sendo “da geração anterior à internet”, para mim dividir as ideias e construir imediatamente e em parceria, sem dono da ideia, nunca pareceu estranho. Acho que é resultado dos anos como voluntária (como contei hoje na Babble, estou nisso desde os 8 anos) e do aprendizado como adolescente no Interact Club (do Rotary), que me permitiram fazer o que eu sabia e podia, ajudando a comunidade com um grupo organizado de doadores de tempo e de habilidades únicas.
Está é apenas uma das reflexões que tive aqui no TEDx Fundação Telefônica, ouvindo a apresentação do projeto ligando ao #socialgoodbr.

E leia todos os posts sobre o Social Good Brasil no @avidaquer.

20131205-152950.jpg
[/update]

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas