Teatro de Anônimo

Uma boa descoberta que fiz neste mês foi a programação cultural do Sesc Água Verde, em Curitiba, PR. Apesar de ter feito lá cursos de costura que me rendem alguns momentos de lazer até hoje, sempre o relacionei à atividades para Terceira Idade. Nunca ao teatro.
Em junho meu caro Silvio Sano me informou da iniciativa do Sesc de interpretar autores nikkeis nas comemorações do Centenário da Imigração Japonesa e assim conheci a Andréa Pereira, assessora de lá, que tem me mandado dicas excelentes.
A de hoje é do Grupo de Teatro Anônimo, que está em Curitiba para uma oficina sobre Processo de Criação do Teatro Anônimo, ministrada hoje e amanhã no Sesc Água Verde, das 19h às 23h. Maiores informações (41) 3342-7577.
Fundado em 1986, o grupo comemora 20 anos trajetória dedicada ao “Teatro Popular Circense”, sobre o qual desenvolveu uma linguagem própria, com enfoque principal na arte da comicidade, na palhaçada clássica, nas técnicas de aéreos e no universo teatral das festas populares. O primeiro mergulho profundo do grupo no universo dos clowns e das trupes mambembes, emergindo com um resgate da linguagem clássica, numa revisão recheada de humor e poesia está no espetáculo Roda Saia Gira Vida. A única apresentação, gratuita, acontece amanhã, às 15h, em Curitiba, na Praça Oswaldo Cruz, tradicional espaço de aulas de esportes a crianças carentes e palco de alguns treinos da ginástica olímpica brasileira.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.