Tarefa com Larousse

Ontem vivi com o Enzo outro daqueles frios na barriga, de quando sentimos que o cordão umbilical já era mesmo! Pior que o da bicicleta de aro 20 e dos vários dentinhos permanentes dele.
Fomos fazer tarefa e ele tinha que fazer uma pesquisa sobre alguns animais. Dizia para falar com outras pessoas da sua casa (interessante este ponto de vista da escola dele, nunca fala “fale com sua mãe”), mas ele queria pesquisar em livros. Enzo tem muitos livros, nunca vi uma criança ter tantos, pois nós, meus pais e meus sogros temos mania de dar livros para ele. Apesar de ter uma enciclopédia infantil sobre animais (chama-se Primeira Enciclopédia e tem 10 volumes), ele quis pesquisar na Larousse Cultural, uma “enciclopédia de verdade” que minha mãe comprou para ele quando soube que eu fiquei grávida. Sim, é verdade, ela comprou antes que eu chegasse do Japão!
Foi uma experiência emocionante ver meu filhotinho lendo sobre baleia, leão, hipopótamo e cavalo direto lá. Ele aprendeu o que é s.f. ou s.m. (substantivo masculino ou feminino) e de onde vinham os nomes dos animais, se do latim ou grego. Como o Enzo ama a Grécia por causa dos Cavaleiros do Zodíaco, chamou a atenção dele. E mal líamos ele já se virava para o caderno para sintetizar nossa leitura nas poucas linhas que tinha, naquela letrinha manuscrita que ele ainda está aprendendo. Ai, foi lindo!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.