Oportunidade imperdível: Takayuki Aoki, do Studio Ghibli, em São Paulo #gratis

18278782_757414607753845_909122061311445198_o

Talvez você tenha visto as reportagens na TV sobre a Japan House, uma iniciativa do governo japonês, um local que reune arte, tecnologia e negócios para mostrar o Japão contemporâneo — sem esquecer raízes e tradições. A casa conta com atividades variadas: exposições, palestras, seminários, eventos culturais e performances artísticas. Trará ao Brasil personalidades japonesas de perfis variados — de artistas a cientistas, de esportistas a homens de negócios, de chefs de cozinha a líderes da sociedade civil —, para encontros e workshops. O espaço abriga, ainda, um restaurante, cafeteria, biblioteca e lojas. 

É neste local que acontecerá um papo incrível com Takayuki Aoki, produtor do maior estúdio de animação japonesa do mundo, o Studio Ghibli, que transformou histórias em filmes excepcionalmente poéticos e, a partir desses filmes, criou exposições de sucesso que exploram não somente a narrativa como também o processo por trás das produções.

Aoki ingressou no Studio Ghibli em 2010, após trabalhar na exposição “Studio Ghibli Layout Design”, no Museu de Arte Contemporâneo de Tóquio. Foi responsável pelas exposições “Ghibli Architecture in Animation” e “When Marnie was There”, realizadas no Japão. Em 2015, produziu a “Ghibli Expo”, uma retrospectiva dos 30 anos do estúdio. A mostra rodou pelo Japão, tendo atraído mais de 500 mil visitantes em Tóquio!

02_totoro-520x245

E do Studio Ghibli, preciso falar?

Você já viu A viagem de Chihiro? Ponyo, a amizade que veio do mar? Princesa Kaguya? Vidas ao vento? O Castelo Animado?… ao ver minha lista, dá para saber facilmente que eu sou muito fã deles.

Com sede em Tóquio, é o estúdio japonês de animação e cinema mais famoso do mundo. Fundada em 1985 por Hayao Miyazaki, Isao Takahata e Toshio Suzuki, a produtora é reconhecida por suas animações cuidadosamente desenhadas, com enredo e qualidade impecáveis. O Studio Ghibli já́ produziu mais de 20 obras, entre elas A Viagem de Chihiro (2001), o único longa-metragem de língua não-inglesa a ganhar o Oscar de Melhor Filme de Animação. Outros títulos de sucesso são Túmulo dos Vagalumes (1988), considerado um dos melhores filmes de guerra já́ feitos. E o clássico Meu Amigo Totoro (1988), que originou o personagem símbolo da empresa.

Uma das produções do Studio Gibli, O conto da Princesa Kaguya (do qual já falamos aqui no blog), que narra a história de Kaguya, um minúsculo bebê encontrado dentro de um tronco de bambu brilhante. Um extrato do filme integra a mostra Bambu – Histórias de um Japão, exibida atualmente na Japan House São Paulo.

  • Quando: 04 de junho, das 15h às 17h
  • Quanto: Gratuito, com retirada de senha 1h antes do início do evento
  • Onde: Av. Paulista, 52 – São Paulo – SP

como-trabalhar-no-estudio-ghibli-de-hayao-miyazaki

P.S. Adora o Studio? Olha a dica: Hayao Miyazaki saiu oficialmente de sua aposentadoria para fazer um novo filme e está contratando. O Studio Ghibli divulgou recentemente vagas para a nova produção para animadores e artistas de background (cenários). Os selecionados começarão a trabalhar no dia 1 de Outubro de 2017, até o fim da produção do filme. O contrato é de três anos e o salário de 200.000 ienes (convertidos, dão cerca de R$ 5860) por mês, com direito a dois bônus anuais. Viagem e despesas serão reembolsadas (com ressalvas para o limite de viagens permitidas). O expediente será de 5 dias trabalhados na semana, das 10h às 19h, com uma hora de pausa e possíveis horas extras. Pessoas interessadas deverão ter 18 anos ou mais, de qualquer gênero e nacionalidade. No entanto, é necessária proficiência em japonês para trabalhar na produção e colaborar no fluxo de trabalho. O recrutamento foi divulgado no site oficial do Studio Ghibli (em japonês) onde disponibilizaram a ficha, assim como todas as informações para a vaga, junto do cronograma de seleção.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.