a vida quer

12038034_1085926288099151_4081029437940141913_n

Há alguns anos estive num evento chamado Sustentável e o convite para participar de plenárias com estudantes universitários ajudou a atualizar minha visão do que cada um consegue fazer pela mudança de atitude e de paradigma que desejamos ver realizada no mundo.

Lá desvirtualizei uma moça cujo blog nascia num concurso daquele evento – o hoje consolidado Inspiração Sustentável – e que se tornou uma parceira de trabalho é uma das minhas melhores amigas.

 

E hoje acontece uma nova edição do Congresso Sustentável 2015.

O Congresso Internacional Sustentável 2015 estará voltado para as discussões de duas grandes agendas globais: o anúncio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pela ONU, em setembro, e o resultado da Conferência das Partes da ONU de Mudança do Clima, a COP XXI, de Paris, em dezembro. O Congresso vai mostrar o compromisso do setor empresarial com os objetivos da sociedade – os Must Haves do Ação 2020 têm relação direta com os ODS e anteciparam a discussão – e ajudar a identificar oportunidades de negócios neste cenário de parcerias.

Os papos são divididos em 4 painéis:

Painel 1: Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – A nova agenda começa agora
As Nações Unidas vêm discutindo um conjunto de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) a serem lançados em setembro desse ano, que deverão orientar as políticas nacionais e as atividades de cooperação internacional nos próximos quinze anos, sucedendo os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). O Brasil desempenhou papel fundamental na implementação dos ODM e mostra empenho no processo em torno dos ODS, com representação nos diversos comitês criados para apoiar o processo pós-2015. Tendo sediado a primeira Conferência sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio 92), bem como a Conferência Rio +20, em 2012, o Brasil tem um papel importante a desempenhar na promoção da Agenda Pós-2015.As inovações brasileiras em termos de políticas públicas também são vistas como contribuições para a integração das dimensões econômica, social e ambiental do desenvolvimento sustentável.

Painel 2: O papel central da educação para sociedades sustentáveis
Só será possível construir uma sociedade sustentável a partir de uma sólida e bem estruturada rede de parcerias, integrando governos, empresas, sociedade civil e instituições acadêmicas. Nesse contexto, a educação tem papel preponderante e estruturador, sendo fundamental para engajar e inspirar cidadãos na busca de soluções para os desafios ambientais, sociais e econômicos hoje enfrentados. O painel vai rediscutir a forma tradicional de ensino e a importância de uma abordagem mais holística para a educação, permitindo a aquisição de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores necessários à formação de um cidadão sustentável.

Painel 3: O novo grande acordo global do clima – Riscos e oportunidades para o Brasil e suas empresas
Entre os dias 30 de novembro e 11 de dezembro, Paris sediará o evento mais importante da agenda climática global deste ano, a COP 21, que tem como principal objetivo discutir o acordo global de mudança do clima, que deverá entrar em vigor em 2020. O painel vai discutir o que é preciso fazer para a mudança acontecer, elencando as oportunidades e as soluções já existentes.  Os efeitos das crises da economia global, dos alimentos e da energia ainda estão sendo sentidos. As consequências da mudança do clima estão apenas começando. Estes problemas não são acidentes da natureza ou resultados de um fenômeno fora de nosso controle. Há know-how para enfrentar esses desafios, mas são necessárias lideranças e ações conjuntas.

Painel 4: Crescimento X Prosperidade – novo indicador para uma economia
Assim como no resto do planeta, o Brasil tem enfrentando grandes desafios. Além da realidade de retração na economia, há algumas especificidades, como a crise hídrica e o déficit na geração e transmissão de energia. O modelo de desenvolvimento não consegue endereçar as questões que estamos enfrentando. É preciso adotar novas políticas que considerem como ativo os recursos naturais, com envolvimento efetivo dos principais setores da sociedade.

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas