entretenimento

Depois de cinco horas (juro!) no trânsito de São Paulo nesta noite chuvosa tentando pegar a rodovia Régis Bittencourt para buscar meus amores em Curitiba, cá estou eu de volta ao lar (desanimada e com uma saudade ainda maior deles).

 

Zapeando na TV descubro que hoje às 23h30 tem um Starte especial sobre a Carmen Miranda na Globo News. O programa, apresentado pela jornalista Bianca Ramoneda (que estudou Jornalismo e Artes Cênicas, o que dá um sabor especial às reportagens), mostra o universo da arte e da cultura “com um olhar revelador da verdadeira dimensão das inúmeras expressões artísticas”.

Sou uma fã declarada da Carmen. Já o era desde menina, encantada com sua alegria e beleza, mas fui definitivamente tomada por sua personalidade quando li a biografia escrita por Ruy Castro  Carmen (Companhia das Letras, 2005, 597 págs.), que foi também belamente resenhada aqui no Digestivo Cultural. A Carmen de Ruy é uma criatura com a qual é impossível não se identificar em sua brasileirice, no esbanjar de estilo e de carinho a todos, nas curiosas estratégias de costura para esconder o corpo jovem (ela tinha seios grandes quando isso era feio!), na criação de balangandans e plataformas (não por acaso ela foi homenageada na SPFW), na capacidade de inventar um sotaque estrangeiro para enganar os gringos. Em tudo Carmem era simples e generosa e por isso mesmo maravilhosamente amável. Sim, posso dizer que me apaixonei por ela, queria tê-la conhecido, que fosse uma amiga, uma tia, uma irmã. Aliás, das coisas que mais me aproximaram da realidade dela (fora o fato de sermos aquarianas e eu também costurar para disfarçar a “estutura mínima de adulta” que tenho), foi a ligação com as irmãs. Linda, adorável, plena – como quase tudo que ela fez. 

O programa e todas as homenagens a Carmen valem nosso tempo. Uma delas acontece na próxima semana e eu estou pensando seriamente não só em conferir com a família, mas em aproveitar o evento (que reunirá amigos queridos) para comemorar meu aniversário de 36 anos por lá. Minha querida @lilianeferrari promove no dia 08/02 um Almoço Carmen Miranda. Perfeito, não é?

P.S. Em 2006 visitamos uma exposição da Carmen Miranda no Memorial da América Latina e os meninos se encantaram com a riqueza de detalhes dos trajes, sapatos com plataformas altíssimas e das jóias. Como mães de meninos, é nossa obrigação também ensiná-los a apreciar o belo sem criar estereótipos. 😉

[update] Peço desculpas aos leitores porque escrevi este post à noite, de forma passional e nem vi que tinha falhas feias de ortografia (comi letras, como sempre). Meu marido recebeu o post por e-mail hoje e me avisou! Shame on me! [/update]
Você pode gostar também de ler:
“Misteriosa mulher é encontrada na Times Square, sem quaisquer lembranças de quem ela é e
Digite Blindspot em uma busca do Google e eis o que você vai encontrar de
O carnaval passou e a grana está justa e o cansaço bateu depois os excessos?
Série de TV super popular na minha infância, MacGyver é uma piadinha que mostra sua
Exatamente na semana em que comecei a usar um Windows Phone (o Nokia Lumia) chegou
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas