#spcaos não seria o caso do Executivo reagir?

Acordei de madrugada novamente com muita chuva. Corre-corre para ver se as janelas estão fechadas e, como sempre, duas coisas passaram pela minha cabeça: “que dó de quem mora sem segurança” (ou em baixios) e “amanhã São Paulo estará caótica”.
Mas sabem, ou faltou imaginação para mim ou a situação do trânsito de São Paulo está desumana mesmo.
[Deve ser um pouco dos dois, né?]

Segundo divulgava a mídia, São Paulo amanheceu assim:

Em toda a cidade, formaram-se mais de 60 pontos de alagamento e os congestionamentos atingiram 100 km no alvorecer. […] Por causa do transbordamento do Tietê e do Pinheiros, as marginais estão em estado de alerta desde as 5h55, segundo o CGE. O restante da cidade está em atenção desde as 3h14.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 63 pontos de alagamento na cidade, 13 intransitáveis, por volta das 10h. Destes, dez eram nas marginais. […] Alguns trechos ficaram totalmente debaixo d’água, sendo difícil para o motorista saber onde acabava o Tietê e começava a pista.

Ao ler reações no Twitter de quem estava no trânsito, ver imagens assustadoras na TV (uma casa pegava fogo e as pessoas tentavam apagar com baldes da enxurrada, pois a rua estava alagada até seus joelhos e os bombeiros não chegariam) ou falar com minha mãe que ligou preocupada de Curitiba, eu fiquei pensando se não falta no Brasil uma reação maior do poder público.

Eu explico: se está chovendo há muitos dias sem parar, a previsão diz que a chuva vai continuar por dias e o nível de rios como o Tietê chegou ao limite do bom senso para se transitar nele, não era o caso da prefeitura decretar estado de emergência e as empresas decretarem ponto facultativo? Daquele jeito que fazem nos países do hemisfério norte quando neva demais, sabem?

Eu acredito que era sim e que já está mais do que na hora de nossa sociedade tomar atitudes preventivas frente a catastrofes naturais ao invés de ficar sempre remediando e consertando o que se perdeu na tentativa vã de encarar as chuvas.

E você, leitor, o que acha?

P.S. Você conhece a hashtag #transitosp no Twitter? Através dela compartilhamos opiniões ao vivo do trânsito.

[update] Para quem quer ver as imagens, eis matéria do Bom Dia Brasil:


[/update]

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook