cultura web / entretenimento

“O diálogo é um dos melhores hábitos do homem, inventado, como quase todas as coisas, pelos gregos. Ou seja, os gregos começaram a conversar, e continuamos desde então”
diz Jorge Luis Borges (1899-1986) ao discorrer sobre a qualidade literária dos bate-papos.

Olhem as tarefas das quais me incumbem nesta vida online: escolher uma obra para presentear um dos caras que há anos eu tenho como referência no mercado literário e, além disso, escrever-lhe uma dedicatória. Querem ver o tamanho do desafio? Trata-se de uma brincadeira com Júlio Daio Borges, do Digestivo Cultural.

Pensei, pensei, lembrei de vários textos que li no DC nestes anos todos de assiduidade no site deles e pensei num cujo título traz um resumo do que o Digestivo Cultural significou para muitos leitores, como eu, que encontraram em sites como ele – e nas comunidades virtuais, redes sociais e tantos outros espaços disponíveis agora – um lugar para conversar. Claro que o Digestivo é um site, presta serviço, foi dos pioneiros a se manter falando de literatura para esta nova leva de internautas – e neste sentido nos deu muita esperança de um dia ser igual ao Julio e viver do que se gosta. Ter a url criada por ele como ponto de encontro para o sarau virtual e como inspiração para continuar leitor apaixonado é um alento no cotidiano e é uma honra prestar homenagem a ele que soube, como Borges e Ferrari, tratar da amizade e de outros diálogos com tanta delicadeza e assertividade. E ainda tem o charme das conversas, citadas no livro, terem surgido do rádio – pois eu considero a mídia social o rádio do século XXI, sempre pronto a ligar instantaneamente pessoas que estão distantes fisicamente, mas ligadas por interesses em comum, como Júlio e eu temos sido nestes anos.

‘Sobre a amizade e outros diálogos‘ reúne os diálogos entre Jorge Luis Borges e o poeta e jornalista argentino, Osvaldo Ferrari que foram originalmente transmitidos pelo rádio, e mais tarde publicados no jornal Tiempo argentino. Ao todo são noventa diálogos travados em 1984 e 1985. Nesse conjunto de conversas, o leitor encontrará, dentre outros temas, discussões acerca de Edgar Alan Poe, a França e os escritores russos Tolstói e Dostoiévski.”

[Obrigada Lalai pelo convite e a confiança]

#ficaadica Se você não conhece O Livreiro, passe lá:  é um portal de relacionamento com foco na literatura no qual nossos perfis estão focados no que lemos e nossas trocas com os amigos por lá são ligadas ao universo da leitura, com recomendações de livros e indicações de outro usuários da rede. Eu conheci a rede no seu lançamento, durante a FLIP 2009 e desde então sou fã – embora não uma usuária tão ativa (meu filho usa muito mais do que eu!).

E se você quer entender a brincadeira, vale ler o post de um dos presenteados, o professor Eric Messa.

P.S. E eu ganhei presente também, como contei no Pequenos Leitores, sem dedicatória, mas com uma cartinha bem legal. 😉


Ganhei presentinho de @olivreiro =), upload feito originalmente por @samegui.

Imagina ganhar vale livro e uma ecobag bem bacaninha para carregar “seus amigos”… valeu O Livreiro. Adorei.

P.S. 2 Os livros que indiquei foram presentes de aniversário que ganhei de @tebenas, não têm dedicatória mas já contam com várias anotações minhas (sinal de que gostei). =)

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas