a vida quer

film-art_02frida-salma.jpg

Arrisco-me a apanhar virtualmente, mas confesso que nunca entendi o fascínio que as pessoas sentem por Frida Kahlo. Tenho uma amiga e uma prima que são realmente fãs dela e, embora respeite-as tanto quanto respeito o trabalho desta artista mexicana, não cala em minha alma com a mesma intensidade. Ainda assim, quero ir à Barra Funda conferir esta exposição sobre a artista. Darlene, do Agenda Culturalgostou, assim como a Ana, do Uia, que incluiu uma lista das outras exposições que estão em cartaz no mesmo local. Mas não vá pensando em ver quadros de Frida, são diversos trabalhos acadêmicos feitos pelos alunos do supletivo E.E. Prof. Dr. Lauro Pereira Travassos que refletem aspectos da vida e obra da artista mexicana Frida Kahlo, falecida em 1954. Em 2004 a atriz Salma Hayek interpretou Frida no cinema. No lançamento ela fez duras críticas à Hollywood e seus esteriótipos e preconceitos:

 

“O dia mais especial de minha vida foi o dia em que comecei a rodar Frida”, confessou a atriz, que durante onze anos bateu sem êxito nas portas de numerosos produtores para tentar realizar o filme. “Em Hollywood ninguém quer realizar um filme sobre os artistas de outra época, ou sobre o México ou sobre os comunistas. E Frida é tudo isso junto: uma artista comunista e doente que se apaixona por um pintor gordo”, afirma a atriz, falando da união entre Kahlo e Diego Rivera.”

Creio que esta visão, a capacidade de ser feliz quebrando conceitos sociais, deva ser a grande magia que envolve esta personalidade do século XX.

 

  • Só Fridas
  • onde: Memorial da América Latina – Pavilhão da Criatividade
  • endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 (próximo ao metrô Barra Funda)
  • Fone: (11) 3823-4600.
  • Quando: de terça a domingo, das 9h às 18h.
P.S. No Uia, um blog com dicas cultuais de São Paulo focado num roteiro mais ligado à música, descobri a cantora Mallu Magalhães e estou ouvindo as músicas dela no MySpace há um bom tempo. Fiquei fã, claro, pois tenho este lado que adora folk. Se a curiosidade lhe pegou, clica aqui e vai à página dela. E tente não se assustar com o fato da menina ter apenas 15 anos.
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas