cultura web

Como o Diego Sana, eu já usei o Twibble e o Tweets60 no meu Nokia, mas depois que descobri o Snaptu confesso que minha vida melhorou muito. Talvez o Gravity seja tão bom quanto – ou melhor – mas como ele é pago (não é caro, mas enfim) eu não me animei muito. Para quem não está familiarizado com a terminologia mobile, os três softwares que citei são clientes (aplicativos para usar) do Twitter para os smartophones que usam a plataforma Symbian (o sistema operacional, há outros, como o Windows Mobile, Iphone OS e o Android).

E como funciona? Do seu smartphone, faça o download do Snaptu, instale-o e configure. Ao abrir você notará que ele é “uma espécie de “tudo-em-um”, pois ao iniciar já surgem os ícones (muito intuitivos) para o Twitter, Facebook e leitura de feeds (migrei totalmente a leitura de feeds de notícias para lá, esqueci do Google Reader), além de outras como previsão do tempo ou programação de cinema (que nunca testei).

Mas vamos falar do uso do Twitter. A app (termo que significa um pequeno programa) tem todos os recursos de cliente para Twitter, com o acréscimo da integração com o Twitpic, auto-refresh e criação de grupos (que uso muito, especialmente para seguir as notícias, que muitas vezes preciso na rua). Outra peculiariadade é que ao abrir um link externo podemos escolher se será na página original no navegador do celular ou em num formato que converte a página para ser usada em celulares (o que ajuda a economizar no plano de dados, vale lembrar). Eu uso um pouco também o cliente para Facebook que traz as atualizações de seus amigos e permite atualizar status. Outro cliente que gosto lá é o de meteorologia, que permite cadastrar cidades diversas (eu coloquei São Paulo, Curitiba e Rio) e o cliente de Flickr, que me permite postar no Twitter links com comentários de fotos minhas ou dos meus amigos. 😉

E para visualizarem, abaixo tem um vídeo mostrando a aplicação em funcionamento.

P.S. Agradecimentos ao @carlos_irineu e ao @edmarbulla que me ajudaram a pensar na definição de app. 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas