Sistema Gris reusa até 90% da água do banho

Acredito que as dificuldades fazem surgir ideias incríveis que talvez a gente não tivesse numa vida comum. 

Esse caso comprova minha teoria: designer húngaro Alberto Vasquez inspirou-se na falta de água constante enfrentada por comunidades da Colômbia, onde nasceu sua mãe (e onde passou parte da infância) e criou um sistema Gris. As imagens do post mostram a ideia, resultado da pesquisa que o designer fez na faculdade, uma técnica muito eficiente, que permite que até 90% da água do banho seja reaproveitada. 

 A ideia é simples, mas exigiu uma pesquisa complexa. 

 – O Gris é composto por uma plataforma antiderrapante formada por quatro reservatórios interligados que se inclinam ligeiramente para o centro, onde entradas permitem que a água se acumule em seu interior. 

 – Cada reservatório comporta até dez litros, o mesmo que um balde comum. Quando estão cheios, a pessoa pode desconectá-los e usar a água armazenada para outros fins, como dar descarga ou fazer a limpeza da casa. 

 – Para ter uma base de comparação: segundo a Sabesp, empresa responsável pelo abastecimento em São Paulo, um banho de ducha de cinco minutos – a duração recomendada para não deperdiçar água – gasta 45 litros. 

Legal, né? Mas além das boas ideias, acredito na reciprocidade. Mesmo morando na Europa, Vasquez pensou no bem coletivo e distante da sua realidade ou cotidiano, e da mesma forma sua criação foi além do espaço acadêmico onde ele atuava. No primeiro ano após a apresentação da sua criação, o designer já ganhou dois dos prêmios internacionais, o iF Design Award e o A’Design Award, além de ter sido premiado pelo governo húngaro. 

Por enquanto, o designer tem apenas um protótipo. Ele espera comercializá-lo por um preço entre US$ 20 e US$ 40 e está em busca de parceiros para produzi-lo em grande escala e, assim, poder começar a vendê-lo.

Tomara que um local necessitado de economia de água (o sudeste do Brasil atual?) olhe para este tipo de negocio! 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.