cultura web / entretenimento

Há umas duas semanas eu peguei carona numa conversa do @danilogordo e da @gabibianco. Eles diziam que iam criar a #gordosfera e eu pedi para fazer parte porque, mesmo sem muita alteração de peso (magra magra eu não sou, mas não posso ser chamada de gorda), eu tenho a alma de gordo. Como bem, bebo bem, vivo bem.

Hoje eu vi no programa da Ana Maria Braga uma conversa sobre gordinhas e gostei de ver que estavam lá algumas representantes das midias sociais. Estavam lá a indefectível Preta Gil (@PretaMaria, de quem eu gosto por ser assumida em tudo e uma das poucas celebridades que eu sigo no Twitter), a atriz Priscilla Marinho e a modelo Andrea Boschin. Andrea é modelo profissional tamanho “GG” e dirige fotos de gordinhas para o “Mulherão”, espaço que está na web há um ano (recebe 200 mil visitas por mês) e conta parte da aventura de fotografar mais de 100 gordinhas bem resolvidas.

Quer conhecer outras? @srtabia e @ladyrasta às vezes engatam num papo via Twitter que elas já chamaram de Momento Preta Gil. Eu a-d-o-r-o quando elas começam com o assunto porque rende reflexões bárbaras sobre a vida que devemos ter – não a que os outros querem que tenhamos. Aparência importa? Claro que sim. Saúde também – e por isso, que fique claro, não estou fazendo apologia da obesidade e da comilança desenfreada -, mas acima de tudo está a capacidade de ter amor próprio, de gostar de si e de ser feliz acima e além das convenções sociais. Até porque elas mudam muito e sempre, impossível acompanhar e agradar gregos e troianos o tempo todo.

E você, leitor, conhece outra blogueira que tenha alma tamanho GG? Indique, vou adorar visitar!

[update] O pessoal das mídias socias da Globo gentilmente me mandou o video para incorporar aqui 😉

[/update]

P.S. Nunca vivi de dieta (na verdade, confesso que nunca fiz uma dieta de verdade) e nas duas vezes em que tomei remédio ou chás para emagrecer desisti em duas semanas – sim, eu já fiz isso, todo mundo faz um dia! Enfim, seria uma gordinha assumida se minha genética não me poupasse de ter problemas com peso – e aí, reverências aos meus antepassados japoneses de quem herdei isso, o cabelo fácil e, de quebra, a estatura de criança. :p

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas