cidadania / entretenimento

Espero confirmação (ainda) do pedido de inscrição que fiz há semanas, mas tudo indica que vou acompanhar o fórum “Semana do Ciclista – Tendências” que abre a Semana do Ciclista na Cidade de São Paulo neste sábado.

Valorizado na mídia por conta das presenças internacionais – do dinamarquês Mikael Colville-Andersen, criador do Cycle Chic e do cicloativista e ex Talking Heads, David Byrne – para mim o encontro que acontece no Sesc Pinheiros tem valor por reunir os cicloativistas e discutir com a sociedade, de forma ampla e séria, a convivência do ciclista em São Paulo. E como Sampa é a maior cidade do Brasil – e também um dos espaços de trânsito urbano mais complicados de administrar – a gente tem fé de que deste encontro sairão posições e medidas muito boas para todos os interessados na bicicleta como meio de locomoção.

Mikael Colville-Andersen é fotógrafo, cineasta e criador do movimento Cycle Chic, que nada mais é do que a ideia de pedalar usando roupas comuns, deixando de lado as tradicionais leggins. No site Cycle Chic ele publica fotos de pessoas andando de bike com figurinos estilosos e inusitados. Mikael é considerado o Embaixador dinamarquês para assuntos de bicicleta e suas palestras são aguardadas com ansiedade no mundo todo.

Conhecido por muitos por sua música (foi líder do Talking Heads nos anos 70/80), David Byrne é autor de Diários de Bicicleta – que tem resenha da cicloativista @smiletic aqui – e nesta semana está no Brasil representando na FLIP e no Fórum seu lado de cicloativista. É em Diários de Bicicleta (editora Manole) que o escocês radicado em Nova York compartilha conosco parte do que será tema do “Tour dos Trópicos”, debate que fará com o sociólogo e doutor em transporte e Trânsito Eduardo Vasconcellos.

Sinceramente, espero que a visão deles possa de alguma forma reiterar minha própria experiência (passada) como ciclista urbana, de que mais do que ciclovias (ciclofaixas), devemos trabalhar por uma mudança de  postura no trânsito, de forma que ele inclua uma diversidade de pessoas e equipamentos de transporte. Buscar uma integração (difícil, eu sei) terá mais valor a médio e longo prazo do que criar ciclovias por alguns motivos: cria um conceito interior que independe de leis e espaços diferenciados, proporciona que mais cidades (mesmo as que não poderiam ou precisariam arcar com ciclovias) se ajustem ao movimento ciclista e permite que vislumbremos um momento (no futuro) no qual poderemos usar as ruas da cidade junto com carros, motos e pedestres.

Quando estive em Paris, em maio, fiz este vídeo (uma brincadeira, feita no aplicativo Super 8 do iPhone) na rua Rivoli, perto do Museu do Louvre, mostrando o trânsito na região e flagrei o horário dos ciclistas na capital francesa. Notem que a rua não é larga (Paris é uma cidade antiga, não foi ultra planejada para SUVs e etc) e mesmo assim ciclistas passam na sua faixa com ônibus, caminhões e carros.

A Semana do Ciclista começa neste sábado, 09/07, no Auditório SESC Pinheiros (Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros) e tem entrada franca, mas é preciso confirmar a presença no e-mail: forum@libvee.com.br. O evento tem ampla programação (que pode ser conferida no Eu vou de Bike)  conta também com a participação do Secretário Municipal do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge, do ex-jogador de futebol e ciclista Zetti, do Vereador Gilberto Natalini e de João Claudino Junior, presidente da Houston Bikes e show da banda Tarântulas & Tarantinos, comandada pelo VJ, músico e cicloativista Luiz Thunderbird.

P.S. Não sei se deveria me explicar, mas lá vai: desde criança andar de bicicleta é uma paixão e quando morei no Japão optamos por não ter carro, usando a bicicleta como o principal meio de transporte. Aqui no Brasil, com filhos pequenos, não pude manter esta opção, mas continuo atenta ao tema e fã desta opção e ansiosa para meus filhos ficarem independentes para adotar a prática comigo e com o pai. Para ler outros posts sobre cicloaviativismo aqui no @avidaquer, clique neste link.

[update]

Para não parecer que só vejo ciclista urbano como opção fora do Brasil, posto abaixo uma foto que tirei ontem à tardinha na Estação Vila Prudente, linha Verde do metrô paulistano e mandei no Twitpic na hora.

Grata surpresa: está sendo (bem) utilizado o espaço de estacionamento de bicicletas na Estação Vila Prudente http://twitpic.com/5mnqwa

"Grata surpresa: está sendo (bem) utilizado o espaço de estacionamento de bicicletas na Estação Vila Prudente http://twitpic.com/5mnqwa"

[/update]
Você pode gostar também de ler:
Sempre tive o maior orgulho deste meu primo querido, o artista da família. Hoje Gilberto
“Com o trânsito cada vez mais caótico, profissionais em busca de qualidade de vida,  empresas
Sempre penso em postar aqui os registros rápidos que faço na cidade e que rendem
Hoje, como acontece geralmente nos finais de semana, #aos11 e #aos9 foram estimulados a pegar
Neste domingo a CicloFaixa chega à Zona Leste e, embora seja longe da Mooca (mais
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas