destaque

Bolsas de estudo (só) para mulheres cientistas ainda são raras. Mas este programa tem um quê ainda mais atual e interessante:

Para participar do processo seletivo, a candidata precisa enviar um vídeo de até três minutos explicando um conceito científico de STEM (sigla em inglês para ciência, tecnologia, engenharia e matemática). Não é necessário que o vídeo seja sobre o tema que pretende estudar, apenas um que tenha interesse. E o vídeo deve ser postado no YouTube como público.

😉

smart-is-the-new-cool-science-girls

Cena da série Project Mc2

Se interessou? Lembrou de amigas cientistas ótimas que teriam este perfil?

Indique para elas!

As mulheres interessadas em estudar ciência, tecnologia, engenharia e matemática (áreas STEM, na sigla em inglês) podem concorrer a uma bolsa de estudo em universidades dos Estados Unidos no programa Science Ambassador Scholarship.

As inscrições podem ser feitas até o dia 11 de dezembro de 2017 e podem participar mulheres de todas as nacionalidades, desde que tenham interesse em cursar uma faculdade nos EUA.

A única regra é que a candidata ainda não seja formada. Ou seja, podem se inscrever estudantes do último do ano ensino médio e alunas de graduação que ainda não tenham concluído o curso.

O programa, fundado pelo projeto Cards Against Humanity, cobre gastos de anuidade das universidades.  Sessenta mulheres especialistas nas áreas de STEM vão analisar os vídeos.

Em janeiro de 2018, dez finalistas serão notificadas para enviar mais materiais de triagem.

A vencedora da bolsa será anunciada em abril.

Para fazer a inscrição online basta preencher o formulário em inglês no site do programa scienceambassadorscholarship.org.

Quer ter uma ideia de como fazer seu vídeo?

Veja os vídeos de inscrição das duas ganhadoras de outros anos:

Anna Barth (2017) do Harvey Mudd College.

Sona Dadhania (2016) da University of Pennsylvania.

E aqui o aviso das vencedoras:

 

Quer inspirar meninas mais novas?

Smart (girl) is the new cool #streamteam #netflixbrasil

 

Você pode gostar também de ler:
Antigamente uma família com alguma condição de incentivar os filhos no estudo detestaria a ideia
O cineasta Rafael Primot juntou um elenco incrível pra contar histórias de amor. Com Maria Luisa
Desde que fiz meu primeiro detox digital, num verão há alguns anos, eu tenho descoberto
Como envolver os estudantes nas decisões da escola e promover uma cultura de participação?  Nesta
Como lembrou Francisco Russo no Anime Pop, “o bom anime japonês tem por tradição lidar
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas