Roupas para o verão das crianças

A propósito do puxão de orelhas de outro dia sobre o horário de sol, fui rever as dicas e orientações sobre a proteção das crianças no verão. Confesso que uma das coisas que mais me incomoda, tanto ou mais do que ver uma criança sem cuidados no sol a pino, é vê-la muito protegida num dia de calor. Convenhamos, para tudo é importante ter bom senso.

Como dizem, “embalar a criança para presente” num dia ensolarado não faz bem para ninguém. Vale lembrar algumas coisas bem simples:

  • banho de sol moderado faz bem à saúde – o hábito é importante para o processo de absorção de cálcio (vitamina D) imprescindível para que o corpo tenha um crescimento normal
  • o calor aumenta a sudorese (suor) e as roupas devem ser de algodão, finas e folgadas de modo a permitir uma maior ventilação, facilitando a evaporação do suor. Mesmo para as meninas, que frequentemente ganham roupas lindas justinhas, é bom lembrar que na hora de brincar ao ar livre os tecidos sintéticos (de lycra ou elastano) devem ser evitados. O mesmo vale para as roupas de baixo (calcinhas, cuequinhas) que também devem ser de algodão
  • se a brincadeira for na praia ou piscina, sungas e biquínis são os trajes ideais, mas eles devem ser retirados logo depois do uso – roupa molhada após sair da praia favorece o surgimento de micoses da pele
  • como as roupas proporcionam uma barreira contra a radiação ultravioleta, no caso de prática esportiva ao ar livre (especialmente se for complicado reaplicar filtro solar com freqüência), vale usar uma camisetinha de tecido leve para proteger a pele. Achei uma comparação bem útil do fator de proteção (FPS): uma camiseta molhada é de aproximadamente 11; camiseta seca, 12; lycra molhada 24; e lycra seca, 35.
  • e, por fim, vale repetir: nada de deixar as crianças totalmente sem roupa, pois o contato com a areia ou mobiliário (cadeiras, etc) sujas pode trazer problemas de pele e problemas no trato geniturinário

Como a gente viaja e nem sempre está no nosso ambiente ou região, não esqueçam de cuidar também com os insetos, que são muito comuns nessa época do ano – preste atenção no entorno e não deixe nada que acumule água no quintal e use sempre repelentes. Com esses cuidados, as crianças poderão curtir o verão e se divertir com maior segurança e saúde.

P. S. Sobre a alimentação no verão: muito líquido e frutas, de preferência trazidos de casa, para evitar intoxicação alimentar. Nada de comidas pesadas e frituras. Deve-se ingerir pelo menos 2 litros de água natural, sucos, chás, água de coco. Inclua saladas bem coloridas na dieta. Frutas e legumes ricos em caroteno e em vitaminas, que deixam a pele mais protegida contra os raios solares, são bastante indicados nessa época. Entre eles estão: as folhas verdes escuras (ricas em vitaminas, importante para a aparência da pele) e os legumes como: espinafre, couve, folhas de mostarda, brócolis, pimentão, tomate, nabo, cenoura, abóbora e abobrinha. No caso das frutas: laranja, ameixa, ameixa seca, nectarina, cereja, pêssego, melão, manga e mamão. (fonte Bibliomed)

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, casada, mãe de 3, jornalista no @avidaquer @maecomfilhos @biblianafamilia.

Comentários no Facebook