Roubo de Picasso e Portinari no MASP

masp.jpgAcabo de ler e não acreditei: nesta madrugada roubaram do MASP um Picasso e um Portinari. A importância das obras – duas das mais valiosas do acervo – e a rapidez do roubo (3 minutos!) surpreende e faz parecer hollywodiano. “O Lavrador de Café” (1939), de Candido Portinari, e “Retrato de Suzanne Bloch“, de Pablo Picasso (1904) estavam em salas distintas, o que mostra que os ladrões entendiam de arte e planejaram muito bem a ação. João Cândido Portinari afirmou no uol que acredita que os quadros tenham sido sequestrados. Eu sinceramente nem sei o que pensar.

Soube através de um release que o Demu/Iphan tem investido na modernização dos museus brasileiros e na implantação de medidas de segurança nas instituições. Mesmo eu que gosto de visitar museus – hábito não tão difundido no Brasil – não pensava do órgão público que cuidava do patrimônio cultural. O instituto lançou, em outubro deste ano, a Campanha pela Recuperação de Bens Procurados e divulga as peças roubadas do patrimônio nacional num banco de dados no seu site. Lá é possivel identificar os dados de todas as peças procuradas e fornecer informações sobre o paradeiro das obras. Denúncias anônimas podem ser feitas pelo telefone (21) 22621971, fax ,(21) 25240482, ou pelo e-mail.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.