cultura web
#flip2009418 por você.

Olhem o tamanhinho do netbook em relação à minha credencial de imprensa da FLIP. 🙂 E a qualidade da imagem!

Lembram do HP MiniNote Vivienne Tam sobre o qual postei aqui em junho? Ele ficou comigo por algumas semanas para eu testar – até viajei para a FLIP com o “netbook de mulherzinha“- porque eu e outras blogueiras aceitamos o convite para usar o aparelho por alguns dias e opinar sobre ele. Como não ficou acertado se o review seria público ou não, vou postar com minha opinião, atendendo aos pedidos de várias amigas que acharam a maquininha linda e querem saber se vale a pena investir.

[Em primeiro lugar vou explicar uma coisa para os leitores de fora da blogosfera: estes reviews não são serviços contratados, não conheci ainda um blogueiro que tenha recebido um pagamento para testar um novo gadget. Acho que fazemos porque somos apaixonados pelo produto – cada um na sua área, de livros e eletrodomésticos a celulares e computadores – e não compraríamos tudo que aparece de novo no mercado, então, podemos usufruir das novidades por um tempo e selecionar em quais “brinquedinhos novos” investiremos nossas finanças.]

Há um tempo estou pensando em comprar um netbook para mim – tenho vários compromissos externos que vão de reuniões a coberturas de eventos – e embora não tenha receio de sair com o notebook por aí, meu atual tem tela de 14″ e é meio pesadinho. Mas a configuração dos primeiros netbooks a se popularizar no mercado brasileiro – Asus e Positivo Mobo – não me pareceram suficientes para a navegação com mil abas que eu faço. E eu gosto muito de ouvir música no notebook (onde até vejo filmes) e aqueles aparelhos deixavam a desejar nestas coisas que são tão importantes para mim.

[E aqui reforço uma coisa que sempre falo: gadgets são legais quando atendem às necessidades “personalizadas” do seu usuário, vale menos o hype e o preço do que a adequação ao seu “dono”]

HP Mininote Vivienne Tam por você.

Exatamente nestes dois quesitos o HP Fashion foi perfeito: passei o #michaeljacksonday do Twitter com ele – o dia do falecimento do ídolo pop no qual foram muitas as homenagens musicais na internet – e o som dele me encantou. Tão pecorrucho e despretencioso naquela capa vermelha com flores de peônia, mas foi superior à do meu atual HP (sim, eu tenho um HP que amo) Pavillion. O processador é bom (1 GB de RAM e Intel Atom processor) e como já vem com Windows (XP) instalado, a interface é prática para os usuários de PC como eu. Não tive dificuldades de customizar instalando alguns softwares do cotidiano e o uso concomitante deles não comprometeu em nada a performance.

HP Mini-note Vivienne Tam por você.

Comparação das dimensões do meu atual e do #hpfashion

A tela é pequena, mas de boa qualidade. O único senão é que das qualidades da HP o netbook só não trouxe a excelência no teclado (eu acho os teclados HP fantásticos), porque para combinar com o ar fashion, as teclas são em material brilhante e deslizam muito. Para uma redatora que digita super rápido como eu a combinação não foi muito legal, demorei muito a me acostumar e parar de errar (horrores) quando digitava nele.

É um computador para usar por poucas horas, a tela nem é tão reduzida (tem 10″), mas mesmo assim cansa depois de algumas horas – percebi isso porque levei só ele para o dia inteiro de coletiva de imprensa da FLIP 2009. Como todo netbook, não tem CD, são poucas as saídas de USB e eu não consegui fazer a câmera e os microfones que supostamente estão embutidos funcionarem – pena, porque são detalhes bem úteis para quem faz muitas conferências e reuniões de trabalho online como eu.

[Detalhe feminino: a bateria é boa, mas quando precisei levar a fonte adorei o fato de ter tamanho reduzido e não avolumar demais a bolsa. Dá economizar nos gastos com bolsas diferentes – para quem adora bolsas como eu – porque ele cabe em quase todos os modelos. E creiam, eu testei isso! ]

Conclusão: se a HP vendesse com preço especial para quem testou, eu não pensaria duas vezes antes de comprar um para mim. Ele é funcional para aquilo que se propõe (netbook para mim já vem com a vocação de ser o segundo computador) e indiscutivelmente LINDO. Tirou suspiros e recebeu muitos elogios por todos os lugares onde passeou comigo. 🙂

Você pode gostar também de ler:
Trocar as cordas do violão virou tarefa de pai e mãe por aqui. Ao compartilhar
"Tablets não são para todo mundo. Não são realmente portáteis e fazem o mesmo que
Outro dia tuitei algo sobre o Galaxy Tab (o tablet que uso) e uma pessoa
No começo da semana muita gente divulgou a notícia (do jornal Financial Times) de que o
No dia da abertura e nesta primeira semana inteira da Copa do Mundo minha timeline
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas