Retrospectiva de clássicos no cinema no Belas Artes

Como eu você pode nunca ter ido ao Cine Belas Artes, mas se já passou pela Consolação viu a fachada deste tradicional espaço paulistano.

Apesar dos órfãos do espaço e da ação que a Associação Paulista de Cineastas (Apaci) na qual pedirá tombamento do prédio (na esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação). Mas, enquanto não se sabe se o cinema continuará aberto, uma programação especial celebra os últimos dias da casa, que fecha suas atividades no dia 27 /01/2011.

Trata-se de uma retrospectiva com os maiores títulos exibidos em suas salas ao longo dos 68 anos de sua rica história, e também uma seleção especial com outros grandes clássicos do cinema mundial. Os filmes serão exibidos diariamente, de 14 a 27/01, às 18h30 e às 21hs, com ingressos a R$4,00.

Segue abaixo a programação:

  • Dia 14 – “As Bicicletas de Belleville” (França, 2003; de Sylvain Chomet) e  Expressos” (China, 1994; de Wong Kar-wai)
  • Dia 15 – “Morte em Veneza” (Itália, 1971; de Luchino Visconti) e “O Encouraçado Potemkin” (Rússia, 1925; de Serguei Eisenstein)
  • Dia 16 – “Paixão Selvagem” (França, 1976; de Serge Gainsbourg) e “A Regra do Jogo” (França, 1939; de Jean Renoir)
  • Dia 17 – “Meu Tio” (França, 1958; de Jacques Tati) e “Segunda-Feira ao Sol” (Espanha, 2002; de Fernando León de Aranoa)
  • Dia 18 – “O Ilusionista” (EUA/República Tcheca, 1976; de Neil Burger) e “Música e Fantasia” (Itália, 1976; de Bruno Bozzetto)
  • Dia 19 – (a confirmar) “ Lúcia e o Sexo” (Espanha, 2001; de Julio Medem)
  • Dia 20 – “ Cría Cuervos” (Espanha, 1976; de Carlos Saura) e “O Balão Vermelho” (França, 1956; de Albert Lamorisse)
  • Dia 21 – (a confirmar) “A Lei do Desejo” (Espanha, 1987; de Pedro Almodóvar)
  • Dia 22 – “Pai Patrão” (Itália, 1977; de Paolo e Vittorio Taviani) e “Apocalypse Now” (EUA, 1979; de Francis Ford Coppola)
  • Dia 23 – “Gritos e Sussurros” (Suécia, 1972; de Ingmar Bergman) e “O Passageiro – Profissão: Repórter” (Itália, 1975; de Michelangelo Antonioni)
  • Dia 24 – “Z” (França, 1969; de Costa-Gravas) e “Quanto Mais Quente Melhor” (EUA, 1959; de Billy Wilder)
  • Dia 25 – “ Crônica do Amor Louco” (Itália, 1981; de Marco Ferreri) e “A Guerra dos Botões” (França, 1962; de Yves Robert)
  • Dia 26 – “Johnny Vai á Guerra” (EUA, 1971; de Dalton Trumbo) e “Vestida Para Matar” (EUA, 1980; de Brian de Palma)
  • Dia 27 – “Possessão” (Alemanha/França, 1981; de Andrzej Zulawski) e “A Malvada” (EUA, 1950; de Joseph L. Mankiewicz)
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook