cultura web

campus-party

Na semana passada, quem estava no twitter reclamava que era impossível trabalhar vendo a tag #cparty pulando no microblog o tempo inteiro. Mas para quem estava no evento não foi menos difícil trabalhar. Conversando lá com alguns amigos profissionais de mídia social a reclamação era a mesma: não tem como se concentrar nem por dez minutos. O momento para nós era de networking. O curioso é que, mesmo com o clima de festa, é um encontro, papo e eventual troca de cartões que ultrapassa o clima amistoso dos blogcamps. Aqui, como diria meu marido, estamos amarrando os bigodes. 

As redes de relacionamento são o grande espaço para o mercado de 2009. Podem me perguntar: qual a novidade? A novidade é que, mesmo em P.R. 2.0 – tema do painel do final da tarde de quinta no Campus Blog – o blog soou batido, como uma coisa que “vamos fazer para o cliente porque é moda”. Comunicação nas redes sociais é um caminho interessante para atender a quem pretende ter uma identidade online. 

Li no Webinsinder um texto que falava que Campus Party é uma rede social ao vivo e a cores. O diretor de comunicação do evento, Roberto Andrade, dizia que “o usuário de internet brasileiro é o modelo ideal para o mundo inteiro” e que, como não canso também de falar, no Brasil quem acessa a web tem um perfil específico e participativo.

Ouvindo os debatedores do #pr20 escutei que “assim como algumas pessoas não conseguem mexer num controle remoto, outras nunca saberão usar a internet”, o que me fez pensar e discordar. Como Roberto Andrade, acredito que “em breve existir na sociedade será estar conectado de alguma maneira (via mobile, web, TV digital, IPTV) a algum grupo de pessoas ou rede específica”. Quem não participa de redes sociais ou não produz algum tipo de conteúdo está fora dos principais círculos de comunicação. 

Outro detalhe é que acredito que o jornalismo cidadão tende a ganhar força. A Wired divulgou que no dia 27/01 começa a circular o The Printed Blog, o primeiro jornal impresso com matérias produzidas exclusivamente por blogueiros. Acha pouco? Pois serão duas edições diárias (em Chicago e São Francisco) com distribuição  O jornal será distribuído gratuitamente a cada dois dias em pontos estratégicos de Chicago, São Francisco e breve também Nova York. O que tem de 2.0? O conteúdo escolhido pelos próprios usuários mediante votação num reconhecimento do valor do que os indivíduos têm a dizer, nós publicamos a informação que eles criam, e damos a informação que eles querem.

E ainda tem quem duvide que blog é mídia e orkut é para trabalhar!

[update] Leia também Saiba porque adotar o PR 2.0Blogueiros da Campus Party elogiam “networking”, mas criticam estrutura na Folha Online. [/update]
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas