Quem mais apóia a causa da educação?

A pergunta deveria ser: quem não apóia a causa da educação?

Mas o fato é que, embora muitos saibam da importância da educação, a maioria das pessoas considera o conceito da educação dentro do universo político (que cobra mais condições nas escolas), sociológico (que reclama da falta de educação da coletividade) ou psicológico (que considera a educação formal na escola o ponto de partida para cidadania plena e ascensão social).

Em junho de 2010, após minha participação no Social Media Day da Mashable, eu fui abordada num evento de mídias sociais por um visionário que acreditava que era possível lançar mão das novas mídias para unir pais, crianças e professores e amplificar suas vozes de apoio à causa da educação. Não só a educação formal, a que relaciona tudo que diz respeito ao aprendizado ao espaço institucional das escolas, mas à ideia de que com uma “cola” forte conseguimos juntar as três pontas que podem fazer não só o indivíduo como também a sociedade obterem mais sucesso através da educação.

Esta visão holística da educação é uma das premissas da minha vida. Ter pais que se envolvem no contexto da escola – para me atender, minha mãe conseguiu o commodato (empréstimo) de uma casa para criar uma pré-escola quando mudamos de cidade para uma que não tinha educação infantil – foi significativo para mim e me ensinou a não esperar que meu entorno melhore, a arregaçar as mangas e começar a mudança que queremos.

E se você pensou num batalhão unido numa revolução, sinto lhe decepcionar. Embora atos grandiosos sejam importantes, acredito na revolução silenciosa, aquela que acontece com pequenos atos feitos por muitos interessados.

Cada vez que você desliga a TV para que seu filho possa estudar com mais atenção, cada página de livro infantil que você se dispõe a ler com as crianças antes de dormir, cada conversa na qual você os ajuda a compreender melhor o contexto à sua volta, cada passeio cultural educativo que encara no domingo ao invés de ficar em casa jogado no sofá, cada tarde ensinando a usar a bicicleta sem rodinhas, cada vez que você escapa dos compromissos para estar presente e ativo nas reuniões da escola você está fazendo sua própria revolução, mudando o mundo à sua volta e criando um futuro melhor para os seus.

Foi com estas premissas em mente que comecei minha vida de mãe e com elas eu atuo há anos como jornalista e depois cidadã que bloga. A ideia casou com a causa da educação do Todos para Educação, movimento que assumi em 2009, e agora fundamenta minha participação na proposta de unir pais, crianças e professores em torno da causa Pritt “Criatividade é o que se usa para construir pessoas”.

Pais e mães blogueiros reunidos com Silvio Alvarez após a Oficina de Criatividade Pritt de São Paulo]
Pais e mães blogueiros reunidos com Silvio Alvarez após a Oficina de Criatividade Pritt de São Paulo.

Esta causa da qual sou Madrinha com muita honra e que movimentou na internet quase 300 embaixadores que levaram a ideia do movimento de “colar” as três pontas mais importantes da educação (pais, crianças e professores), teve hoje exposição nacional com uma inserção no programa Mais Você. Ana Maria Braga e seu indefectível Louro José apresentaram o movimento na Rede Globo e eu (na companhia de uma das embaixadoras mais presentes no período, Glauciana Nunes) falei algumas palavras agradecendo a presença destes pais e mães exemplares que se tornaram embaixadores. Sem a presença amorosa de cada um de vocês na vida de seus filhos e sua generosidade de compartilhar ideias e vivências na web não teríamos alcançado tanto e por isso agradeço a cada um de coração.

Enfim, fica meu muito obrigada a todos que estiveram conosco nesta primeira fase do movimento, minha esperança de que esta revolução da educação usando as novas mídias esteja apenas começando e um convite para você que ainda não aderiu à causa passe lá no site e entenda mais do que estamos defendendo com a união destas três pontas.

Mais do que construir, Pritt me permitiu unir pessoas extraordinárias que se dispuseram a ser embaixadoras da causa e divulgar nas redes sociais as boas experiências de serem pais e mães (avós e tios tb) presentes na vida das crianças, convivendo em todos os momentos do aprendizado, inclusive na escola. Obrigada a todos os envolvidos. 🙂

P.S. Uma das oportunidades de unir pais, crianças e professores em torno da criatividade são as oficinas Pritt (algumas com a presença do artista da causa Silvio Alvarez) que acontecem neste mês em shoppings de São Paulo e do Rio de Janeiro e em março em Curitiba e Belo Horizonte. 😉

Criatividade é o que se usa para construir pessoas #oficinaspritt

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook