bem estar / cultura web

Comecei a semana cansada. A verdade é que segunda-feira é um dia complicado, mil coisas para fazer no trabalho – às vezes com pendências da semana anterior – e aquele cansaço do final de semana. Mas hoje para mim foi ainda pior: meus amores estavam gripados no final de semana todo, o que, dentre outras coisas, significa que a mamãe não descansou um minuto. Lunna me falou hoje que a Nona dela fala que os homens são sempre meninos – pura verdade!

Ao contrário do pai e do irmão, que já se recuperam da gripe, Enzo foi acometido de uma crise de sinusite. Coisa chata, só quem tem sabe. Eu herdei do meu pai, Enzo de mim, praguinha que ainda devemos passar prá frente até estes defeitos genéticos terem conserto – um dia vai ser assim, creio, pelo caminho que a medicina faz. Febrão de quase 40 graus que nem antitérmico nem antibiótico faziam ceder e, o pior, muita dor de cabeça. Fiquei com pena dele e constatei uma coisa nesta crise: Enzo cresceu demais. Primeiro porque não cabe no meu colo, não tem mais jeito dele ficar confortável; segundo porque o pediatra do P.S. da Unimed receitou amoxilina em cápsulas. [Quem não tem filho não me entende, mas ele usava aquelas dosagens de copinho ou seringuinha até outro dia!] Meu Deus, onde foi parar meu menininho? Ainda estou pasma e ruminando o fato.

Enfim, meu menino mais velho, o Gui, melhorou e ontem fez o jantar para mim, porque no meio desta confusão estávamos colocando no ar o novo layout do Nossa Via . Aguardo sua visita lá para conferir e me contar, nos comentários, o que achou. Como falei no editorial que escrevi, finalmente o Nossa Via começa a parecer com aquilo que imaginava ser sua verdadeira vocação: ser um local para reunir amigos, bater papo, discutir, discordar e concordar, mas enfim, onde podemos ser gente e debater com gente. Neste conceito está o que considero melhor no blog como mídia e o motivo, creio, para ele se enquadrar – junto com redes sociais, fóruns, grupos, comunidades – na categoria de mídia social .

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas