destaque / relacionamentos

 “Todo sentimento produz no corpo uma química e um campo magnético capaz de influenciar diretamente na saúde das células.” 

Parece papo dos “holísticos”, cientistas esotéricos dos anos 1980-90? 

Eu, que cresci ouvindo essa mistura de ciência e religião, confesso que cansei dessa conversa de “energia negativa”, “vibrar positivo”, etc e tal.

Mas fui leitora voraz de obras do Físico Quântico Fritjof Capra e por isso parei para ler o material do professor especialista em física quântica Wallace Liimaa. 

obras do Físico Quântico Fritjof Capra
Afirmando que é possível viver uma vida longa e saudável aprendendo a gerenciar os pensamentos e emoções e ativando os sentimentos positivos – exatamente a argumentação que os amigos esotéricos da minha mãe usavam lá nos anos 1980! – o pesquisador e criador do projeto Saúde Quantum, que busca levar às pessoas uma vida livre de medicamentos, sugere que é possível trabalhar alguns sentimentos importantes para melhorar a saúde do corpo.

E, enfim, com ou sem fé, as sugestões são bastante factíveis e lógicas. 

Vejam só quais são os 4 sentimentos poderosos para combater os problemas de saúde:

Gratidão

É comum nos dias de hoje encontrarmos pessoas viciadas em reclamar, se queixar da vida ou sempre se sentirem vítimas das circunstâncias. 

“Esses sentimentos repetitivos fragilizam os sistemas imunológico, endócrino e nervoso, e abrem as portas para as doenças”, alerta Wallace, explicando que a ciência vem comprovando que o sentimento de gratidão funciona como antídoto para os sentimentos negativos. 

“Esse sentimento cria uma química favorável no corpo a partir da ativação de novas redes neurais, e é por isso que ajudar as pessoas a olharem para as soluções, ao invés dos problemas, é a melhor forma de treinar a mente para ver os desafios e os momentos de crise como oportunidades evolutivas”, destaca o especialista. 

Segundo ele, agradecer pela oportunidade de evoluir diante de um desafio, ou mesmo de uma doença, é uma forma de criar as condições adequadas para que soluções sejam encontradas, enquanto a queixa, reclamação ou vitimização leva as pessoas a repetirem o padrão negativo do qual estão reclamando. 

“Sendo assim, coloque o sentimento de gratidão na sua vida para viver de forma mais saudável”, reforça.

Positividade

O pesquisador também destaca que, ao longo do dia, deve-se monitorar a qualidade dos pensamentos.

 “Um pensamento negativo desencadeia sentimentos negativos que alteram a química do corpo, deprimindo o sistema imunológico e fazendo com que os genes expressem uma genética não saudável, deixando a pessoa suscetível a adoecer”, alerta. 

Desta forma, Wallace conta que a melhor forma de criar um ambiente interno saudável é estar vigilante em relação à qualidade dos próprios pensamentos, substituindo um padrão negativo por um padrão positivo.

Desapego

Segundo Wallace, o exercício do desapego é um dos mais importantes e que ajuda as pessoas a fortalecer o senso de transitoriedade de todas as coisas. 

“Quando você percebe que tudo na natureza é cíclico e que a transformação é uma lei essencial e natural, você passa a perceber que, por mais dolorosa que seja uma experiência, ela vai passar, assim como uma experiência maravilhosa”, exemplifica. 

“Por isso, o melhor de tudo é viver cada momento intensamente, desfrutando de todo aprendizado possível para que possa evoluir para um outro nível, na compreensão de que tudo é transitório e que vai passar”. 

O especialista reitera que este sentimento ajuda a combater a ansiedade e permite encarar as mudanças com naturalidade.

Perdão

É muito comum encontrar as pessoas em profundo estado de sofrimento por sentirem dificuldade de perdoar alguém após uma situação de dor vivida no passado, como explica Wallace, com base em seus profundos estudos de física quântica. 

“Também é comum encontrar a pessoa que também não consegue se perdoar por algum erro cometido no passado, e nos dois casos a ausência do perdão leva as pessoas a viverem a vida num ambiente de tortura interna”, destaca o pesquisador. Wallace conta que o sentimento gerado pela falta do perdão é responsável por inundar o corpo com a mesma química da dor e do sofrimento. 

“Esta tortura interna faz o corpo emanar um campo eletromagnético associado ao pensamento negativo, o que acaba atraindo para a vida da pessoa uma circunstância similar àquela que ela vive rememorando”, destaca. Exercitar o perdão, portanto, liberta a pessoa do passado e ajuda a compreender o aprendizado que a circunstância de dor proporcionou para que ela não volte a repetir as mesmas experiências no futuro. 

“Quando perdoamos, libertamos o outro e sobretudo a nós mesmos, e passamos a viver no presente, podendo assim criar um novo futuro”, conclui.

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas