destaque / mobilidade / sustentabilidade

(Imagem: Gabriel Jabour)

Desde a primeira vez que fui a Brasília, eu achava que a região onde está a capital federal (não por acaso chamada de Planalto Central) tem características de relevo favoráveis para o uso de bicicletas. Mas não havia (pelo menos não no Plano Piloto) a menor possibilidade de trafegar em meio aos veículos motorizados!

Parece que isso vai mudar!

Desde 10/03/2016 todas as obras de construção, ampliação ou adequação no sistema viário de Brasília deverão prever no projeto a criação de ciclovias, ciclofaixas e infraestrutura cicloviária

A sanção do governador, que altera a Lei nº 3.639/2005, já foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal, alterando a legislação anterior que estabelecia a regra apenas para rodovias. A mudança foi proposta pela deputada distrital Sandra Faraj (Solidariedade).

Veja o que muda:  

✔️ciclovias ou ciclofaixas obrigatoriamente serão instaladas em novas intervenções nas vias públicas, em trechos urbanos das rodovias e nas estradas

✔️duas exceções: a regra é dispensada caso seja comprovado, por estudo técnico, que as condições do relevo não favorecem o uso da bicicleta ou se as características do local não propiciarem o tráfego desse meio de locomoção

✔️mais importante: a mudança determina ainda que a prioridade é construir ciclovias

✔️se for inviável construir ciclovias, elas poderão ser substituídas por ciclofaixas
Vale sempre lembrar: o trânsito tende a melhorar quando há uma rede cicloviária mais completa. 

Relembre também o que é por definição uma ciclovia: 

“A ciclovia é constituída de pista própria, separada fisicamente do tráfego geral, enquanto a ciclofaixa é uma faixa exclusiva para circulação de bicicletas, delimitada por sinalização específica, mas que usa parte da pista ou da calçada.”


Estatísticas