cultura web / mãe
Foto por @poperotico Leonardo Augusto Matsuda

Foto de Leonardo Matsuda

E falando em mãe geek, lembrei de citar duas reportagens sobre a presença dos pais na vida interativa dos filhos. Ontem na versão online da revista Veja eu e outras mães que aproveitam a web para conviver com os filhos formamos um time apresentado por Rafael Sbarai em Quando as mães fazem parte da vida virtual dos filhos. Quem falava sobre o tema junto comigo era Maria Fernanda Bastos (@mellancia) com quem estive na Campus Party falando sobre os pequenos produtores da grande rede e que, como pessoa física e na figura jurídica de seu estúdio, é voluntária do Todos para Educação na área de podcast.

Mafê e eu nos cruzamos nas nossas dicas como mães que fazem questão de acompanhar a vida dos filhotes em outro espaço: no ClaroBlog, em março, na reportagem de Anderson Costa intitulada Filhos e celulares: qual é a melhor hora? Anderson lembrou no texto uma coisa que eu repito com orgulho: eu aprendo diariamente com o convívio dos filhos com a tecnologia. Mas também recomendo sempre limites para os pequenos.

“O celular deve ser usado como meio de comunicação ou lazer, se tiver jogos saudáveis. Mas não é para se comunicar com quem os pais não permitem, tampouco deve ser usado para contar vantagem entre os amigos. Os pais devem ficar de olho no uso, controlando conta, tempo, horários. Pois os filhos precisam deste limite”.

E no G1 ontem a blogosfera materna foi muito bem representada por Flávia Penido (@ladyrasta) e Leonor Macedo (@subversiva) na matéria de Mirella Nascimento que contava o que a gente já sabia há tempos: Mães blogueiras compartilham histórias e opiniões dos filhos na web. Vale ler, se divertir e se emocionar com mais este espaço para troca de afeto em família que a mídia social representa!

🙂

E fica aqui meu Feliz Dia das Mães para as mães blogueiras, tuiteiras e usuárias de redes sociais.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas