mãe

Cada família faz do seu jeito: uns preferem num parque ao ar livre, outros no próprio quintal…. sacaram do que estou falando? Isso mesmo, piquenique!

piquenique-samegui-cesta-de-piquinique

Passei minha infância sonhando com estes lanches fora de casa que via nos filmes. Eu até fazia com meus irmãos no quintal, mas sempre achava que podia ser mais legal, mais bonitinho e, especialmente, mais divertido. E sempre pode ser mesmo. O primeiro piquenique do Enzo foi no Parque Barigui em Curitiba e na época o único alimento dele era o leitinho da mamãe, mas o solzinho, os bichinhos do rio (tem um jacaré por lá, sem falar nas pacas e patos!) e o gramado para brincar já o animaram como nesta foto que ilustra o post, lembrança de um piquenique com o priminho Caio no mesmo parque que fica perto da casa do vovô Manuel.

piquenique-samegui-Giorgio-Enzo-

Com o tempo passamos a ter uma experiência grande nestes passeios com lanchinhos que tomam o dia todo. Temos uma cesta, toalha xadrez, um kit de talheres para cortar frutas (que, sabe-se lá como, ficam muito mais gostosas quando comemos ao ar livre) e pratos e copos para passear, mais resistentes ao tranporte, mas não descartáveis. Parte deste kit nos acompanha nos quiosques de churrasco do clube que frequentamos aqui mesmo na Mooca e por isso tem sempre uma toalha enorme para deitarmos depois de comer ou para jogar baralho ou supertrunfo enquanto o sol não fica fraco para voltarmos à piscina ou brincamos na quadra de esportes.

E, embora a comida seja o ponto alto dos piqueniques, duas coisas são parte de quase todos os nossos: consumo de cultura (lemos jornais e revistas, ou cantamos, pois Enzo adora levar o violão) e as atividades físicas. Os parques na cidade são muito bons para fazer atividades e, ao mesmo tempo, aproveitar para comer algo mais leve e não perder tempo nos dias de sol. No geral fazemos um brunch no sábado ou domingo para aproveitar o dia inteiro, meio no lanche, meio no almoço. Gosto deste conceito de comer a partir de umas 10h30 comidas consistentes, mas fáceis de manusear, que cabem na rotina de sair com os filhos e acabamos até testando receitas, como as balas de gelatina, ótimas para passeios assim.

piquenique-samegui-Giorgio-parque-

Já fizemos piqueniques no Horto Florestal, no Ibirapuera, no Carmo (que tem uma “festa” de florada da cerejeira linda!) e no Parque Villa Lobos, mas nossos parques favoritos para estes passeios são os mais próximos de casa, o Piqueri (no Tatuapé) e o Parque da Independência (no Ipiranga). No Piqueri, onde tiramos estas fotos de brincadeiras ao ar livre, tem uma casa aberta com muitos livros, revistas e jornais para ler que fica bem ao lado dos equipamentos de ginástica, agradando a todos. Sempre achamos um lugar perto dos dois para deixar nosso cantinho com lanche e ficamos no vai e vem por horas.

Viram só como adoramos? Para nós os piqueniques têm outro ponto super positivo que deixamos aqui como sugestão para vocês: encontro com amigos. No Dia das Crianças do ano passado participamos de uma caminhada no Parque Burle Marx e depois fizemos piquenique com os amigos Gabriel, Clarinha e Júlia, foi muito divertido! O dia dedicado às brincadeiras era nosso presente para os meninos e valeu, eles nem pensaram em qualquer outro objeto mais divertido do que ter nossa companhia (quase) offline o tempo todo!

piquenique-samegui-parque-Giorgio

Será que funcionaria por aí também? Conte nos comentários qual é o jeito de vocês para aproveitar um piquenique.

😉

Royal e AVidaQuer 100 coisas para fazer com seus filhos antes que eles cresçam

Post da série na qual, por 20 semanas, brincaremos fazendo atividades propostas com o mote “100 coisas para fazer com seu filho antes que ele cresça“.
Acompanhe a série no @avidaquer @blogcoisademae @dica_de_mae @pontecialtweet @RoLippi e @cozinhapequena e na fanpage da Gelatina Royal que nos convidou para brincar!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas