casa / relacionamentos

“Para quem não sabe, comfort food é a comida que dá alento, aquela que traz lembranças boas da infância – o bolinho de chuva da sua avó, a panqueca da mãe, a carne assada do pai, ou aquela comidinha que você comia durante as férias na fazenda, ou na praia…

Hoje um texto meu “invade” o blog do @zeoffine, atendendo a um pedido dele para que amigos postassem no seu espaço. Convido-os à leitura na qual eu falo sobre um estudo publicado na Psychological Science sobre as comidinhas que não são as favoritas dos médicos mas são as nossas queridas, fazem bem ao coração e às emoções. O estudo de Shira Gabriel partiu da ideia de que alguns “substitutos” sociais (coisas que fazem as pessoas se sentirem bem durante um longo tempo) podiam ser um bom jeito de acalmar o coração. E será que esta sensação e todos os hormônios bons que liberamos por conta dela não valem tanto quanto exercícios e a dieta saudável da moda?

Se quiser ler tudo, passa lá.

😉

Você pode gostar também de ler:
Madame, da California Filmes, se tornou um filme especial: é o primeiro que estamos combinando
É de praxe ver listas pelas redes sociais de filmes e séries legais que estão
"Meus avós já estavam casados há mais de cinqüenta anos e continuavam jogando um jogo
Apaguei um update no meu perfil pessoal do Facebook nesta manhã. Era um link no
Neste ano perdi um relacionamento da vida toda e que só ao terminar me mostrou
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas