Qual a melhor maneira de substituir as sacolas plásticas para carregar as compras?

o saco e um saco sacolas ecologicas campanha-2.bmp

“Entre 500 bilhões e 1 trilhão de sacolas plásticas são consumidas no mundo. Cerca de 1,5 milhão de sacolas plásticas são distribuídas por hora no Brasil! São 12 bilhões de unidades por ano.”

Ontem vi no blog do @sucessonews um convite para debater coletivamente nos blogs um tema que eu considero super importante e sobre o qual já falei inúmeras vezes aqui nestes 4 anos de blog: a questão das sacolas plásticas para o meio ambiente.


Que elas são prejudiciais ao meio ambiente, todos sabemos. Que elas poderiam ser substituídas no cotidiano por sacolas ecológicas (retornáveis), também. Então por que não reduzimos o uso delas? Creio que porque nos falta uma reeducação – e aqui faço um mea culpa, pois eu tenho pelo menos uma dúzia de excelentes sacolas retornáveis (como mostra a foto) e admito que não é em toda compra que eu lembro de leva-las comigo (aliás, este foi tema de um papo meu com @cybelemeyer outro dia, comentando que a gente ou esquece em casa quando vai de carro ou no carro quando vai a pé às compras!).

Minha coleção de sacolas ecológicas
Minha coleção de sacolas ecológicas

O tema me é caro porque vivenciei duas situações ligadas ao descarte de lixo, em Curitiba e no Japão.

Sou de Curitiba e lá eu vivi ainda na infância o longo trabalho de conscientização da importância da reciclagem (o slogan dizia Lixo que não é lixo, não vai pro lixo. Se-pa-re!) que efetivamente reeducou toda população, num trabalho insistente, longo e (mais importante) capaz de atender à demanda criada pela conscientização da separação. Se cidades como São Paulo fizessem a conscientização e, ao mesmo tempo, conseguissem atender recolhendo adequadamente o lixo reciclável, isso ajudaria muito. Mas o tema era sacola plástica, por que estou falando de lixo? Porque nós jogamos o lixo nas sacolas e por conta disso temos aquela “cota” de sacolinhas que precisamos ter por semana em casa, né? Em Curitiba elas já são obrigatoriamente oxibiodegradáveis desde 2007 e isso significa que ao invés dos 500 anos que o plástico demora para se decompor, o processo passa a demorar 18 meses.

lixo no japao

Mas o ideal seria que reduzissemos todo tipo de sacola, né? Aqui entra minha segunda influência, a experiência de morar no Japão. Há dez anos, quando eu morava lá, era cena comum as pessoas reduzirem as embalagens já no mercado. A entrada das lojas contava com locais para descarte de lixo reciclado (semelhantes aos que se achava aos montes pelos bairros)  e as pessoas levavam caixas (dobradas e amarradas com barbante para reduzir o volume), jornais e revistas empacotados, bandejas de isopor, garrafas pet e latas amassadas e outros materiais recicláveis já devidamente lavados (só com água, para retirar o resíduo orgânico e facilitar o processo de reciclagem) para serem entregues nestes pontos. De carro, bicicleta (que é super comum lá e eu usei muito para compras) ou a pé, a pessoa chegava com sua sacola retornável cheia de material reciclável, esvaziava e voltava com ela cheia de produtos comprados. Simples né? E quem tinha carro optava por aquelas caixas de plástico desmontáveis para armazenar as compras, o que é uma boa dica para substituir as sacolas de plástico também. 😉

o saco e um saco sacolas ecologicas campanha-1.bmp

Então, minha sugestão, como resposta à pergunta do Vinícius (Qual a melhor maneira de substituir as sacolas plásticas para carregar as compras?), é de que criemos um manual de instruções para o lixo (como o do Japão dentro da nossa realidade) reduzindo a necessidade de usar as sacolas plásticas para o descarte de material. E para ajudar, lembrar de levar as sacolas retornáveis às compras ou usar caixas de papelão quando esquecermos delas! 😉 #ficaadica

o saco e um saco sacolas ecologicas campanha.bmp

E outra dica legal vi no post do @sucessonews. Ele contava da campanha “Saco é um saco” do Ministério do Meio Ambiente, que tem como objetivo reduzir  o consumo das sacolas plásticas no Brasil e está muito bem produzida – vale mesmo ver e indicar para ajudar alguns amigos a mudar de postura. Foi lá que eu vi o video que incorporo abaixo:

E você, como tem sido sua experiência com a redução do uso de sacos plásticos? Que aderir à campanha e nos contar?

[A @vivoverde já o fez. ;)]


Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook