Qual a melhor cafeteira?

Eu sou, literalmente – e assumidamente – viciada em café. Percebi o vício quando fiquei sem café nas gestações (o cheiro me enjoava terrivelmente) e sofri “crises de abstinência”. Há uma década eu tenho uma relação mais saudável com a bebida, tomo todos os dias no café da manhã (e descobri que não posso tomar depois do horário de almoço, sob o risco de não dormir à noite).

Eis que hoje pela manhã fiz a estreia de uma nova (velha) cafeteira querida. Há um tempo, embalada no entusiasmo da degustação de café na Starbucks, comentei com a amiga Simone (@smiletic) que eu estava dividida entre comprar uma outra cafeteira italiana ou me render à prensa francesa (сafetière à piston), que tem um diferencial delicioso: retém os óleos e sedimentos que de outro modo seriam capturados pelos filtros das cafeteiras normais. E, embora a italiana também não use filtros normais, ela precisa ferver a água para passar e nesta se perde boa parte dos óleos.

Me rendi – apaixonadamente à cafetière – e agora vou dividir a fidelidade com a italiana, com a qual Simone me presenteou ontem. Eu acho a italiana perfeita para café com leite, boa para aqueles blends extra fortes com gosto de café da fazenda, e a francesa perfeita para degustar a bebida pura e com suavidade – mas sem perder o sabor.


[Vídeo da degustação de cafés – abertura de uma loja da Starbucks no Shopping Anália Franco aqui em São Paulo]

Achei no site da ABIC uma explicação bem legal sobre os modos de preparo de café e postei no Conversas de Cozinha (Como fazer café na prensa francesa e na cafeteira italiana), quem sabe anima você a testar novas formas de preparar o café de toda manhã?

P.S. Preciso dizer que o café diferente faz os meninos tomarem o líquido de manhã? Eles adoram café com creme! Na nossa infância diziam que criança não toma café, mas hoje especialistas falam o contrário, como contei no Mãe com filhos no post Café faz bem para as crianças? Vale lembrar: nem para adultos, que dirá para crianças, recomenda-se o café depois das 17h. Neste horário começa o ciclo do sono vigília e esta bebida estimulante deixa de ser positiva.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook