Pulseira da Atitude

Salma Hayek, May 2005Image via Wikipedia

Ontem à noite vi o final de um Profile (programinha exibido no Multishow que traça um perfil de celebridades) que reunia alguns nomes que usam sua fama e prestígio em Hollywood para divulgar boas causas. Eu sou fã de coisas assim, independente de falarem que é truque de marketing (pode até ser, mas se ajudar várias pessoas e não fizer mal à ninguém, é bom) e por isso gosto de ver e saber destas ações.

O programa citava Ewan McGregor (que agora para mim é o Obi-Wan e aquele simpático editor da Miss Potter, não tem jeito), Susan Sarandon (de quem já falei aqui e que admiro muito) e terminava com Salma Hayek. Não sabia que esta bela atriz mexicana (rica, filha de empresário e cantora de ópera e ela mesma dona de uma produtora e responsável pelo filme Frida e a série Uggly Betty) estava ligada em ações contra a violência doméstica nos EUA e em dois países latinos. Eu lembrava nitidamente do engajamento da Reese Witherspoon porque li num post da Renata Ruiz uma referência à presença dela na ação da Avon pra mulheres, a Women’s Empowerment Bracelet.

Abri agora a caixa de e-mails e achei um release contando que a versão brasileira desta ação, Pulseira da Atitude (nome brasileiro, que acho menos forte do que o original), já está nos catálogos da Avon. Como acontece em vários países, a venda vai arrecadar fundos para projetos que possam contribuir para reduzir os índices de violência doméstica. No Brasil, toda a arrecadação será doada ao escritório regional Brasil/Cone Sul do Unifem (Fundo de Desenvolvimento da ONU para a Mulher), parceira mundial da Avon. A promessa também é que parte da arrecadação seja revertida para ampliar a divulgação da Lei Maria da Penha para vários públicos, inclusive para operadores da lei.

Estive conversando com minha mãe nestes dias e ela, como Defensora Pública aposentada há poucas semanas, me contava como ainda há necessidade de uma mudança de atitude dos funcionários do judiciário para atender às vítimas de violência doméstica e pedofilia. Já falei sobre este tema e creio que ajudo na conscientização, pois os posts Agressão física, Lei Maria da Penha e Delegacia de Mulheres estão entre os mais visitados deste blog.

Como dizia o release

“Está em nossas mãos conseguir reduzir os índices de violência doméstica no País. Vamos multiplicar essa idéia e tomar uma atitude para por fim a este problema. Faça a diferença. Encaminhe esta mensagem para todos que conhece!”

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook