Proteção a pedestre: mais multa é a solução?

“O número de multas por desrespeito aos pedestres já corresponde a 17% do total de autuações diárias feitas pelos marronzinhos em São Paulo. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou ontem (07/12/2011) que, em média, os agentes de trânsito anotam de 8 mil a 10 mil infrações por dia útil nas ruas da capital. Do montante, entre 1,4 mil e 1,7 mil são por atitudes como deixar de dar a seta, não priorizar quem está andando a pé na faixa e avançar o sinal fechado.”
Caio do Valle

Será que para alguma ação educativa de trânsito dar certo no Brasil é preciso aplicar multa?

Tenho pensado muito nesta linha desde que soube da proporção de multas por desrespeito aos pedrestres nos quatro meses em que a CET intensificou a fiscalização de ações que colocam em risco a integridade dos pedestres – o programa começou na região central em 08/08 e foi expandido para a cidade inteira a partir de 19/09. Antes as multas raramente eram registradas nos bloquinhos dos agentes de trânsito, o que permite uma medição interessante. No período de 08/08 a 02/12 foram aplicadas pela CET 86.399 multas por desrespeito aos pedestres, sendo que a infração que mais gerou autuações (no número exato de 32.643)  foi ‘não dar a seta’, ganhando de ‘deixar de priorizar pedestres nas conversões, na faixa a eles destinada e de aguardá-los concluir a travessia’ (25.095 autuações). E, claro, avanço do sinal vermelho (24.129 multas) e parar sobre a faixa de travessia (3.731) também são infrações comuns.

Li uma reflexão do consultor de engenharia de tráfego Horácio Augusto Figueira afirmando que “a intensificação da fiscalização precisa ser feita com mais afinco em pontos mais afastados do centro. Só assim a maioria dos motoristas vai entender que as regras precisam ser respeitadas em todos os lugares. A CET deve ir para todos os cruzamentos da cidade mostrar que a questão da prioridade ao pedestre é real e que a fiscalização está ali para garanti-la. Se a CET quer, de fato, diminuir os atropelamentos, tem que fazer isso.”

Para quem acha que só os fiscais da CET (os “marronzinhos”, famosos pelas multas nos dias de rodízio) estão no programa de proteção aos pedestres, saiba que eles têm aliados: cerca de 200 câmeras de monitoramento são usadas pela CET e podem flagrar e até multar infrações.

E pensar que mesmo com este Big Brother e seus ajudantes reais fiscalizando ainda vemos tantas barbaridades contra os pedestres nas ruas de São Paulo hein?

P.S. Se o tema lhe interessa, tem muitos posts sobre o assunto na categoria Trânsito e aqui um vídeo no qual debatemos o assunto no Dia Mundial Sem Carro de 2011.

Posts relacionados:

[update]

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook