Primavera dos livros

Que pena, uma confusão (mental) minha me fez esquecer de divulgar a Primavera dos Livros aqui. Estive no CCSP numa das edições e nós adoramos. Achei que tinha postado sobre o evento, que começou na quinta-feira, mas ao tentar checar aqui no blog os horários percebi que não! 

Antes tarde do que nunca, vamos lá:

São dias de uma feira de livros, com oficinas infantis e debates para adultos interessados em cultura infantil, especificamente em literatura para os pequenos leitores. O evento é responsabilidade da Libre (Liga Brasileira de Editoras) e parceiros e neste ano conta com várias editoras listadas aqui.

A entidade tem algumas metas, como favorecer a troca de experiência entre pequenos editores (o que é bárbaro, porque torna o mercado maior e, de certa forma, “menos comercial” e lotado de “lista dos dez mais vendidos”), o encontro entre pequenos editores e leitores (amei, claro), o incentivo à leitura com descontos (de 20% a 40% para o público em geral e de 50% para professores) e intercâmbio com outras feiras, entidades e instituições. Gostei especialmente deste trecho da apresentação do evento no site da Libre:

O leitor ideal dos livros produzidos pelas editoras independentes que participam da Primavera dos Livros – livros de qualidade, que se destacam não só pelo conteúdo, mas também pelo esmero da edição, se sente cada vez menos atraído por bienais do livro e eventos do gênero e não consegue encontrar determinados títulos divulgados pela mídia (parceira das pequenas editoras) nas grandes redes. A Primavera dos Livros: por sua concepção, na qual o livro se torna novamente o foco principal do evento, é um momento raro de encontro entre os pequenos editores e seus leitores ideais, ou, em outras palavras, logramos nela uma consolidação e ampliação de nossos nichos de mercado. Antes de mais nada, e esse é um dos diferenciais da Primavera dos Livros, quem apresenta e vende os livros é o próprio editor, cuja presença é obrigatória para a participação da editora na feira. Assim, o diálogo entre leitor e editor é concreto e efetivo.

Por conta do meu atraso para o evento – e para postar – não poderei listar aqui todas as atividades da Primavera dos Livros 2008, mas deixo o link do Centro Cultural São Paulo que tem todas as informações. Bom sábado para todos e quem sabe nos encontramos por lá?

P.S. Acredito que lá o Giorgio descobriu os livros do Clifford, que ele aproveitou tanto e agora a Gisele curte  – a sobrinha da Evellyn e foi a ganhadora do concurso cultural Clifford e o comportamento infantil.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook