As mulheres enfrentam preconceito de gênero no mercado de trabalho, afirma em sessão Carmen Lúcia, presidente do STF

“As mulheres hoje participam de quase tudo, de todas as atividades. Encontramos comandantes de avião, dirigem tratores, taxis, policiais”, afirmou o ministro Gilmar Mendes.

Até aí, parecia quase um discurso de apoio ao mundo feminino, numa linha que flertava com o feminismo, concordam?

Pois é, #sqn.

O ministro fez isso diante da, nova presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, numa sessão presidida por ela.

As mulheres enfrentam preconceito de gênero no mercado de trabalho, afirma em sessão Lucia, presidente do STF
As falas aconteceram durante a discussão sobre a validade de uma norma que dá 15 minutos de descanso para as mulheres antes das horas extras, tema sobre o qual o ministro Gilmar Mendes pediu para analisar melhor o caso, sustentando que “atualmente há mulheres em condição de igualdade com homens em várias profissões, como a de policial e piloto de avião”.

Só por falar que
É quase um jogo de sete erros e o mais grave é esse:

Só por falar que “temos mulheres nisso e aquilo” já se tem discriminação de gênero.

Não sou eu quem enfatiza isso, é a presidente do STF, Cármen Lúcia.

“Temos mulheres conduzindo Boeing, mulheres isso e aquilo’… A simples referência disso já demonstra discriminação. Porque ninguém fala que tinha um homem sentado aqui desde 1828, nesse Supremo Tribunal de Justiça, e que isso era novidade. É o fato de continuar a ter discriminação contra mulher que nos faz precisar ainda de determinadas ações que são positivas. Se fosse igual, ninguém estava falando.
Temos uma sociedade, ministro Gilmar, extremamente preconceituosa em vários temas, racista em vários temas e, no caso da mulher, muito preconceituosa. E aí estou falando de cátedra.”

“Nós queremos a igualdade de direitos exatamente na dignidade que se encerra na identidade de cada um. Graças a Deus, dá certinho esse negócio de homem e mulher, é ótimo”

A Ministra Carmen Lúcia, presidente do STF, me representou nesta fala que respondia a alguns #sqn do Gilmar Mendes e que me lembrou muito um livro que estou lendo: “A mão que balança o berço rege o mundo”, de Darrow L. Miller & Stan Guthrie.
😉

(aqui tem registros do caso no STF que ainda teve réplica de Gilmar Mendes e intervenções de Marco Aurélio Mello)

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.